Notícias / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Marabá: Jader volta a cobrar implantação da Alpa

Domingo, 30/04/2017, 07:35:18 - Atualizado em 30/04/2017, 07:35:18 Ver comentário(s) A- A+

Marabá: Jader volta a cobrar implantação da Alpa (Foto: Divulgação)
Jader Barbalho junto à comitiva após a reunião em seu gabinete em Brasília (Foto: Divulgação)

Com a proximidade do início das obras de derrocamento do Pedral do Lourenço, no sul do Pará, a população local já começa a pressionar para que um dos projetos mais esperados da região seja concretizado: a construção da Aços Laminados do Pará (Alpa), um dos mais importantes empreendimentos para o desenvolvimento da região de Carajás, cuja implantação depende das obras de derrocamento. O derrocamento vai tornar o Rio Tocantins navegável em toda sua extensão, permitindo, assim, o transporte da produção da Alpa.

Na semana passada, o senador Jader Barbalho recebeu em Brasília um grupo de vereadores de Marabá convidando-o a participar de uma audiência pública a ser realizada na Câmara de Vereadores do município com o objetivo de discutir a verticalização do minério de ferro com a produção de aço na própria região. O senador confirmou sua presença no evento, em data a ser marcada, e lembrou que essa tem sido uma luta constante em seu mandato. “Tenho cobrado do Governo Federal uma posição definitiva sobre essa situação. Há um Protocolo de Intenções assinado entre o Governo Federal e a Vale S/A no qual foram dadas garantias à empresa para a implantação da Alpa”, lembrou. “Com o início das obras de derrocamento e com o Governo Federal fazendo sua parte, vamos cobrar que a Vale retome esse importante projeto, a Alpa, para o nosso Estado”, destacou.

INVESTIMENTO

Jader Barbalho parabenizou a iniciativa dos vereadores que estão representando a população levando adiante uma das maiores demandas dos moradores de Marabá e região. Participaram da reunião os vereadores Dra Cristina Mutran (PMDB); Priscila Veloso (PTB); Marcelo Alves (PT); Nonato Dourado (PMDB) e Frank Carreiro (PSB). Eles foram acompanhados pelo ex-prefeito de Marabá, João Salame.

O senador lembrou que a implantação da Alpa já deveria estar sendo feita. “Conforme foi anunciado na ocasião, o investimento seria de US$ 3,3 bilhões na fase inicial de um pacote que poderia chegar a US 20 bilhões”, recordou. “A indústria, localizada em Marabá, deveria produzir por ano 2,5 milhões de toneladas de placas de aço e gerar, na fase de operação, 3.500 empregos diretos e 14 mil indiretos. O Pará não pode prescindir de um empreendimento tão importante para o Estado”, enfatizou.

PARA ENTENDER A ALPA

O projeto de construção da Alpa – Aços Laminados do Pará, conforme foi anunciado em 2008, mobilizaria investimentos de US$ 3,3 bilhões na fase inicial de um pacote que poderia chegar a US 20 bilhões. A indústria, localizada no município de Marabá, deveria produzir por ano 2,5 milhões de toneladas de placas de aço e gerar, na fase de operação, 3.500 empregos diretos e 14 mil indiretos.

(Luiza Melo/Diário do Pará)



Comentários