Notícias / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Falta de dinheiro cancelam Festival de Iemajá

Terça-Feira, 06/12/2016, 07:32:09 - Atualizado em 06/12/2016, 12:36:10 Ver comentário(s) A- A+

Falta de dinheiro cancelam Festival de Iemajá (Foto: Thiago Araújo/Arquivo)
O evento era realizado anualmente nas praias de Outeiro, em Belém (Foto: Thiago Araújo/Arquivo)

Na próxima quarta-feira, não haverá a tradicional programação do Festival de Iemanjá, em Belém. O evento, realizado há 43 anos, é celebrado nos dias 07 e 08 de dezembro na praia de Outeiro. Desde 2005, o festival tinha concentração e saída oficial da Aldeia Amazônica, no bairro da Pedreira, e seguia até a praia, onde era feito um ritual e as entregas das oferendas afro-religiosas às águas. Mas, nesta edição, cada terreiro fará sua própria festa.

 Segundo Itacy Domingues, presidente da União Religiosa dos Cultos Umbandistas e Afro-Brasileiros do Estado do Pará (URCABEP), o Festival de Iemanjá é como o Círio de Nazaré para os afro-religiosos. O evento reúne todos os anos mais de 90 comunidades da Região Metropolitana de Belém e desde 2014 é patrimônio cultural imaterial do Pará. Na concentração em Outeiro, costumavam participar cerca de 70 mil pessoas, de acordo com Domingues.

 CRISE

Porém, desta vez a festa será mais privada: cada templo fará sua própria celebração e depois os religiosos devem fazer a oferenda nas praias por conta própria. Por complicações financeiras, não haverá o Festival de costume. “Mas a movimentação, a fé e a oferenda vão continuar. Só não teremos o glamour de antes”, ressalta Domingues.

FESTIVAL DE IEMANJÁ

- O Festival de Iemanjá é comemorado de formas diferentes em todo o Brasil. No Pará, tradicionalmente, ele é celebrado como o fim de um ano e o início de outro.
- É um dos três rituais mais importantes do ano para as afro-religiões, e homenageia as entidades da água, representadas pela grande mãe, Iemanjá, ou Mãe Oxum, considerada Rainha do Mar.


(Alice Martins Morais/Diário do Pará)


Leia também:

Comentários