Notícias / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Livro conta a história de patrimônios culturais

Domingo, 27/11/2016, 09:44:30 - Atualizado em 27/11/2016, 10:10:28 Ver comentário(s) A- A+

Livro conta a história de patrimônios culturais  (Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Um tesouro arquitetônico perdido na história e que os paraenses não poderão mais apreciar novamente. Esse é o Grande Hotel, que já foi um dos edifícios mais badalados e exuberantes de Belém e foi demolido na década de 1970. O local também foi o pioneiro em fazer parte de uma grande rede de hotelaria, a InterContinental Hotels Corporation, tornando-se o primeiro a ostentar bandeira internacional no Brasil.

A história do Grande Hotel começa em 1911, quando a firma Teixeira, Martins & Co compra a área onde estavam instalados os teatros Alhambra e Polytheama, em frente à Praça da República. “Eles planejavam construir em Belém um grande empreendimento hoteleiro, com um teatro em seu interior”, explica a pesquisadora Dulcília Maneschy, uma das autoras do livro “A Memória da Hotelaria de Belém e o Grande Hotel”.

Situado em frente à praça, o edifício ocupava toda a área compreendida entre as ruas Carlos Gomes, Silva Santos, 1º de Março e avenida Presidente Vargas. Ao ser concluída a construção, em 1914, o estabelecimento apresentava 100 quartos luxuosamente mobiliados, sendo que 30 deles possuiam banheiro privativo. Dulcília lembra que o Grande Hotel era um dos lugares mais agradáveis da cidade e ponto de encontro de amigos e intelectuais. “Outro ambiente de destaque do Grande Hotel foi o Palace Theatre, destinado às artes cênicas, considerado um marco na vida artística de Belém”, lembra.

DEMOLIÇÃO

Em 1973, teve início a demolição do Grande Hotel. A venda do terreno para outra empresa ocorreu em 1976, e a construção do novo empreendimento, também hoteleiro - começou em novembro de 1979. Hoje funciona outro hotel no local. “Na época da demolição do Grande Hotel, o Patrimônio Histórico só estava protegido em nível federal por decreto-lei de 1937, não existindo solicitação de tombamento para o imóvel. Isso dificultou ações para protegê-lo”, diz a pesquisadora.

HÓSPEDES ILUSTRES

WALT DISNEY

Fundador de um estúdio de cinema e do Parque Disneyworld, o empresário Walt Disney se hospedou no Grande Hotel, em agosto de 1941. Na ocasião, o criador de personagens como Mickey e Pato Donald passou alguns dias em Belém, antes de seguir viagem para o Rio de Janeiro.

MÁRIO DE ANDRADE

O poeta e escritor Mário de Andrade foi outra celebridade a se hospedar no Grande Hotel. Ele chegou a Belém no navio D. Pedro I, do Lloyd Brasileiro, no dia 19 de maio de 1927.

HOLLYWOOD

Hospedaram-se também no hotel grandes atores e atrizes do cinema americano como Errol Flynn, Lana Turner e Orson Welles. Welles era ator e diretor de filmes, como o clássico Cidadão Kane, considerado o melhor filme de todos os tempos.

LIVRO

LANÇAMENTO

O livro “A Memória da Hotelaria de Belém e o Grande Hotel” foi lançado no último dia 21 de novembro, no Sesc Boulevard. O livro conta a história da hotelaria em Belém, entre os anos de 1850 e 1950.

(Diário do Pará)

Leia também:

Comentários