Notícias / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Helder libera R$ 650 mil para abastecimento

Terça-Feira, 08/11/2016, 09:11:39 - Atualizado em 08/11/2016, 09:11:39 Ver comentário(s) A- A+

Helder libera R$ 650 mil para abastecimento (Foto: Divulgação)
Convênio com a Prefeitura de Viseu foi assinado em reunião, na última sexta-feira (4), em Belém. (Foto: Divulgação)

O ministro da integração nacional, Helder Barbalho, em parceria com a Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), assinou na última sexta-feira (4), em Belém, convênio com a Prefeitura de Viseu, no nordeste do Pará. O projeto vem de emenda parlamentar do deputado federal Lúcio Vale (PR/PA) e tem a finalidade de garantir melhor qualidade de vida por meio do abastecimento de água. Participaram da reunião o superintendente da Sudam, Paulo Roberto Correia, o prefeito de Viseu, Cristiano Vale, entre outras autoridades.

Viseu vem sofrendo com a péssima qualidade da água e, principalmente, a falta dela. Segundo o ministro Helder, esse é um projeto fundamental para o desenvolvimento da cidade, já que suas principais atividades são comércio, agricultura, pecuária e pesca. “Nós estamos liberando cerca de R$ 650 mil reais para abastecimento de água, que atenderá a Vila Nazaré, distrito de Viseu”, informa. “Hoje as pessoas abrem as torneiras e não conseguem ter acesso a esse bem fundamental e eu fico profundamente feliz em estar colaborando com o Estado”, enfatizou o ministro. 

VILA NAZARÉ

A Vila Nazaré apresenta rede de abastecimento de água em cerca de 60% de suas ruas, porém a água só chega em média a 40%, com 3 quilômetros de rede. Para o deputado Lúcio Vale, autor da emenda, ao se fazer investimentos para a ampliação de sistemas de abastecimento de água tratada, pretende-se melhor as condições de saúde dos habitantes. “A água é fonte de vida e é primordial firmarmos convênios com essa finalidade”, expressou.

O prefeito de Viseu, Cristiano Vale, afirma que o projeto também visa agregar aos moradores o aumento do desenvolvimento local através de geração de emprego e renda por se tratar de uma comunidade às margens da BR-316. “Vai também beneficiar o comércio local, pois a água vai facilitar muito para os moradores, dando um incremento na economia”, diz.

(Diário do Pará)

Leia também:

Comentários