Notícias / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Comércio vai abrir 3 mil vagas temporárias

Quinta-Feira, 13/10/2016, 08:05:28 - Atualizado em 13/10/2016, 09:50:00 Ver comentário(s) A- A+

Comércio vai abrir 3 mil vagas temporárias (Foto: Bruno Carachesti/Diário do Pará)
A crise também afetou a manutenção do número de vagas para contratação de temporários em 2016. (Foto: Bruno Carachesti/Diário do Pará)

Em época de Natal e Ano Novo, o mercado costuma ficar aquecido e, por isso, a perspectiva de contratação é alta. De acordo com pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), porém, neste ano a situação não é das melhores. Apenas 15,4% dos empresários brasileiros pretendem contratar funcionários temporários neste final de ano.

No Pará, a expectativa é a mesma. Segundo o presidente do Sindicato dos Lojistas do Comércio de Belém (Sindilojas), Joy Colares, há uma estimativa de redução em torno de 50% no número de contratações de temporários, comparado ao ano passado.

De acordo com Colares, em 2015 foram cerca de 6 mil contratações temporárias. Neste ano, prevê-se apenas 3 mil. “As perspectivas econômicas não apresentam sinais de melhoria para que haja aumento nas contratações neste ano. Mas tudo depende de como o cenário nacional vai se comportar”, destaca. Segundo ele, as vagas começam a aparecer dependendo do porte da loja.

“Para empresas grandes, as contratações já começam neste sábado (15), porque é preciso fazer um treinamento mais específico. Em lojas de médio porte, as contratações serão em novembro e, em lojas pequenas, apenas
em dezembro”, diz.

OTIMISMO

Por outro lado, há aquelas lojas que têm uma perspectiva positiva para a temporada. “A nossa empresa dá muitas oportunidades de contratação”, afirma Clema Ferreira, gerente de uma loja de roupas. “O movimento caiu um pouco, mas tentamos sempre inovar, fazer promoções, para não reduzir o quadro de funcionários e poder contratar no fim do ano”. De acordo com ela, atualmente, a empresa tem um quadro fixo de 3 funcionários e deve contratar mais 5 temporários, a partir de novembro.

QUEM SE DESTACAR TERÁ EMPREGO GARANTIDO

Com a baixa contratação por conta da crise econômica, é importante se destacar enquanto temporário para virar fixo. “Aqueles que se destacam, contratamos. Geralmente, cerca de 25% do total de temporários da empresa se tornam efetivos”, relata Clema Ferreira, gerente de loja de roupas. A vendedora Silvia Cristina, 27 anos, foi uma dessas pessoas.

“A gente tem de correr atrás dos objetivos e não se sentir para trás enquanto temporária. É ir em busca das metas mesmo, mostrar o potencial, chegar no horário e ganhar um espaço na loja para conseguir a contratação efetiva”,
afirmou a vendedora.

(Alice Martins Moarais/Diário do Pará)

Leia também:

Comentários