Notícias / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Concursados farão assembleia cobrando nomeação

Terça-Feira, 04/10/2016, 10:42:17 - Atualizado em 04/10/2016, 11:16:52 Ver comentário(s) A- A+

Concursados farão assembleia cobrando nomeação (Foto: Divulgação/Asconpa)
(Foto: Divulgação/Asconpa)

Tendo como objetivo aprovar nova agenda de luta por nomeações, a Associação dos Concursados do Pará (Asconpa) realizará no próximo dia 15 de outubro, 15h, a terceira Assembleia Geral dos Concursados. A reunião ocorrerá no auditório do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (SINTSEP-PA), localizado na Travessa Mauriti, 2239, entre Duque de Caxias e Visconde, em Belém.

De acordo com dados da Asconpa, cerca de 4.700 pessoas, aprovadas em concursos públicos promovidos por diversos órgãos das administrações públicas municipais e estadual, aguardam convocação. A maioria dentro das vagas ofertadas em edital. Durante a assembleia, os concursados agendarão diversas manifestações em frente a órgãos públicos, com a possibilidade até de interdição do acesso aos prédios, caso não tenham atendidos os pedidos de imediata nomeação.

Problema é geral

Entre os órgãos em que há concursados a espera de nomeações, estão FAPESPA, SEDUC (Educação Especial e Ensino Religioso), SEMOB, SEMEC, SECON, SESAN, Escola Bosque, FUNPAPA, SEMMA e SEMAD. Além das prefeituras de Castanhal, Vigia de Nazaré, Ananindeua, entre outras.

Os concursados reclamam do número de funcionários que trabalham nos órgãos e não foram aprovados em concurso. Dentre os órgãos que possuem a maior quantidade de temporários, contratados por motivos políticos, estão a Escola Bosque, FUNPAPA e SEMEC, onde milhares de aprovados em concursos promovidos em 2012, reivindicam suas nomeações na Justiça e através de denúncias no Ministério Público do Estado.

Para o presidente da Asconpa, José Emílio Almeida "é preciso dar um basta nesta situação. É um absurdo que, mesmo após terem sido legitimamente ofertados em concursos públicos, milhares de cargos estejam sendo ocupados por pessoas indicadas por políticos, para atuarem como cabos eleitorais do prefeito Zenaldo Coutinho", acusa.

Resposta

A reportagem do DOL entrou em contato com a Prefeitura de Belém para saber se há previsão de nomeação dos concursados que foram aprovados desde 2012.

(DOL)

Leia também:

Comentários