Notícias / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Pórtico: problemas e reclamações constantes

Sexta-Feira, 24/06/2016, 09:12:27 - Atualizado em 24/06/2016, 11:07:43 Ver comentário(s) A- A+

Pórtico: problemas e reclamações constantes (Foto: Ricardo Amanajás/Arquivo)
Entre os problemas apontados no local, o não funcionamento das escadas rolantes é o mais recorrente. (Foto: Ricardo Amanajás/Arquivo)

Inaugurado em 2011, o Pórtico Metrópole foi anunciado como uma solução para os problemas de mobilidade no começo da rodovia BR-316, eliminando um semáforo e oferecendo um ponto seguro de travessia para os pedestres. Quase cinco anos depois, a realidade é outra: constantes denúncias sobre lixo, abandono e sucateamento da estrutura, que em certos casos, torna até mais difícil atravessar a rua.

Uma das principais reclamações sobre o espaço é o não funcionamento da escada rolante. Segundo quem precisa passar pelo local, as escadas estão há mais de um ano sem funcionar. As reclamações sobre problemas na estruta são feitas desde 2014, quando algumas pessoas relataram o mal funcionamento das escadas.

Outro item alvo de reclamações são os elevadores, que também não funcionam no espaço. Ainda em 2015, um cadeirante relatou os problemas enfrentados por deficientes. Sem elevadores, rampas ou escadas rolantes, resta essa parcela da população contar com a solidariedade de outros pedestres para serem carregados pela estrutura.

A falta de iluminação é outra questão levantada pelos pedestres, que afirmam que no escuro, a ação de assaltantes e aliciadores é facilitada.

Outros problemas, como acúmulo de lixo, falta de segurança, infiltrações e goteiras também são relatados por quem passa pela estrutura.

O DOL entrou em contato com a prefeitura de Belém, que emitiu nota informando que "o elevador social funciona normalmente e o outro apenas aguarda a empresa contratada pela PMB para realizar a manutenção" e que "as quatro escadas rolantes estão em processo de reposições de peças, com previsão de conserto para o segundo semestre deste ano".

A prefeitura não comentou sobre as reclamações sobre falta de iluminação e sobre a ação de criminosos no local.

(DOL)

Leia também:

Comentários