Notícias / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Ponte quebrada gera transtornos aos moradores

Terça-Feira, 21/06/2016, 13:08:34 - Atualizado em 21/06/2016, 14:40:11 Ver comentário(s) A- A+

A ponte que liga a Vila Maiauatá até o município de Igarapé-Miri, nordeste paraense, que desabou na última sexta-feira (17) continua causando prejuízos e transtornos a população local.

Segundo o morador Maycon Ferreira, de 30 anos, o trecho está praticamente intrafegável e para fazer a travessia, os moradores improvisam e arriscam suas vidas.

“Atravessar pela ponte somente a pé mesmo. Eu, por exemplo, trabalho com distribuição de farinha e temos que carregar a mercadoria no ombro de um lado para o outro. As nossas despesas aumentam e quem sente isso também é o consumidor”, desabafa.

PREJUÍZOS

O autônomo conta ainda, que após a queda da ponte, o valor da passagem cobrada pelos condutores de vans aumentou. “ Nós temos que pegar um carro até a ponte, depois atravessamos a pé e do outro lado pegamos outro carro. As passagens das vans aumentaram e estão cobrando R$ 2 a mais após a queda da ponte, um absurdo”, ressalta.

(Foto: Via WhatsApp)

DE QUEM É A RESPONSABILIDADE?

De acordo com o morador, um grupo procurou o prefeito do município para cobrar providências, mas foi informado de que a responsabilidade é da Secretaria de Estado de Transporte (Setran).

“Um pessoal da cooperativa dos transportes já foi falar com o prefeito daqui porque a caçamba que derrubou a ponte estava alugada para um serviço no sítio dele, mas ele informou que a responsabilidade é do Setran. Até quando vamos ficar nessa situação”, questiona o morador.

O DOL entrou em contato com a Prefeitura de Igarapé-Miri e com a Secretaria de Estado de Transporte (Setran) e aguarda um posicionamento sobre o assunto.

(DOL)

Leia também:

Comentários