Notícias / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Número de pessoas que dirigem após beber aumentou

Segunda-Feira, 20/06/2016, 07:47:06 - Atualizado em 20/06/2016, 07:55:10 Ver comentário(s) A- A+

Número de pessoas que dirigem após beber aumentou  (Foto: Marcelo Lelis/Diário do Pará)
Pesquisa sobre consumo de bebida alcoólica e direção foi realizada em Belém e nas outras capitais. (Foto: Marcelo Lelis/Diário do Pará)

Mesmo com o endurecimento da Lei Seca, em 2012, Belém registrou, no ano passado, um pequeno aumento no número de pessoas que admitem dirigir depois de consumirem bebida alcoólica. Segundo pesquisa do Ministério da Saúde, o percentual de adultos que admitem beber e dirigir na cidade teve alta de 3,6% nos últimos 3 anos. 

Em 2015, 4,8% da população do município declararam que dirigiam após o consumo de qualquer quantidade de álcool, contra os 4,4% de 2012. Os homens (9,6%) continuam assumindo mais a infração do que as mulheres (0,7%). Ainda assim, a proporção de adultos que bebem e dirigem em Belém é mais baixa que a média nacional. 

Considerando as 27 capitais estudadas, houve queda nacional de 21,5% no contingente de adultos que ainda arriscam misturar álcool e direção: 5,5% preferiram conduzir veículos após o consumo de bebida alcoólica, contra os 7% de 2012 – uma queda de 21,5%.

A proporção nacional também é maior entre homens (9,8%) do que entre mulheres (1,8%). Apesar disso, desde o endurecimento da Lei Seca, menos homens têm cometido a infração na média das capitais pesquisadas: a redução foi de 22,2%, entre 2012 e 2015, na população masculina. “É cada vez mais notória a importância da Lei Seca em inibir a população brasileira de se arriscar na mistura do álcool com o volante”, destacou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

VIGILÂNCIA

Os dados são da pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel 2015), que realizou mais de 54 mil entrevistas nas capitais. O levantamento é realizado anualmente, desde 2006, pelo Ministério da Saúde. Os dados são coletados e analisados por meio de uma parceria com o Núcleo de Pesquisa em Nutrição e Saúde da Universidade de São Paulo(USP). 

PESQUISA NAS CAPITAIS

Entre as capitais brasileiras, 4 se destacaram, com queda superior a 50%, no número de pessoas que admitem dirigir depois de consumir bebida alcoólica nos últimos 3 anos: Fortaleza (54,1%), Maceió (53,2%), João Pessoa (51,4%) e Vitória (50,7%).

Algumas capitais, contudo, apresentaram aumento do número de adultos que preferiram assumir o volante após consumir qualquer quantidade de álcool: Cuiabá e Boa Vista apresentaram alta de 15,8% e 13,2%, respectivamente, desde o ano de 2012. 

Os condutores de Florianópolis (13%), Palmas (11,9%) e Cuiabá (11,7%) estão entre os que mais abusam da combinação de álcool e direção. 

Recife (2,6%), Maceió (2,9%) e Vitória (3,2%) se destacaram com o menor percentual de entrevistados que declararam beber e dirigir. 

Segundo a pesquisa, 8,7% da população de 25 a 34 anos admitem beber e dirigir. O número é duas vezes maior do que o registrado na população de 18 a 24 anos e 4 vezes maior do indicado em homens e mulheres de 65 anos ou mais.

(Agência Saúde)

Leia também:

Comentários