Notícias / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Ponto de ônibus e passarela estão abandonados

Quarta-Feira, 10/09/2014, 11:30:37 - Atualizado em 10/09/2014, 12:31:05 Ver comentário(s) A- A+

Ponto de ônibus e passarela estão abandonados (Foto: Via WhatsApp)
Um morador denunciou a situação de abandono da calçada e passarela em frente ao Detran. Para ele, o local é uma "verdadeira balbúrdia". (Foto: Via WhatsApp)

Quem precisa ir ao Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran/PA), na avenida Augusto Montenegro, ou mesmo passa em frente ao local já reconhece uma triste paisagem que toma conta do trecho há anos. Buracos, lama, barracas de venda de bombons e água, motos e bicicletas estacionadas, lixo pelo chão e um desagradável odor de urina.

Os problemas não param por aí. Com fortes chuvas, o trecho fica alagado ou parcialmente inundado, dificultando a locomoção das pessoas, em especial idosos e crianças. Em dias de jogo no Estádio Mangueirão, o número de vendedores ambulantes na calçada aumenta e as pessoas, em maior quantidade, são obrigadas a recorrer a parte da pista para poder chegar à entrada do estádio.

Bombons, água, lama e buracos. Na mesma imagem, e possível ver a confusão que se tornou a calçada em frente ao Detran. Foto: Via WhatsApp.

Não é raro também ver a aglomeração das pessoas fora do local correto da parada de ônibus (mais próxima do Planetário). Elas acabaram se acostumando a ficar em frente à saída do Detran, muitas vezes atingindo e permanecendo na pista, à espera do coletivo.

Os problemas seguem na passarela que existe no local, em frente ao Conjunto Panorama XXI. Com iluminação precária, piso com buracos que acumulam água quando chove, passar no local, em especial à noite, é um desafio para qualquer pessoa. No corremão da passarela, a ferrugem toma conta. Na parte debaixo da pilastra, ambulantes e outras pessoas aproveitam para urinar.

Parece uma pista de rally, mas é uma calçada: sem segurança e sinalização, diversos problemas surgem em frente ao Detran, na Augusto Montenegro. Foto: Via WhatsApp.

A reportagem do DOL entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan) para saber se alguma providência será tomada para melhorar a infra-estrutura do trecho.

(Enderson Oliveira/DOL)


Leia também:

Comentários