Notícias / Mundo

TORMENTO

Com perfis falsos em aplicativo, homem enviava interessados em sexo e drogas à casa do ex

Sexta-Feira, 01/02/2019, 19:59:50 - Atualizado em 01/02/2019, 20:18:19 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Com perfis falsos em aplicativo, homem enviava interessados em sexo e drogas à casa do ex (Foto: Reprodução)
Matthew Herrick relatou o sofrimento após o fim do relacionamento (Foto: Reprodução)

Um homem entrou com uma ação judicial contra o ex-namorado, após criar 16 perfis fakes em uma rede de social de encontros. Matthew Herrick relatou para o site BuzzFedd parte do seu sofrimento.

Matthew disse que, após terminar o namoro, o ex passou a dedicar grande parte de seu tempo criando perfis falsos no Grindr. Os perfis, todos com o endereço da vítima, ofereciam sexo violento e degradante.

Os perfis diziam falsamente que Herrick era soropositivo, interessado em sexo desprotegido e bondage e que estava "Procurando por um grupo para vir destruir meu cu". Por meio do app, Herrick diz que J.C. direcionava esses homens para seu apartamento ou local de trabalho, criando um mundo de caos diariamente.

“Foi como um filme de terror”, disse Herrick ao BuzzFeed News em uma entrevista. "Como no filme Feitiço do Tempo, mas da maneira mais horrível que você possa imaginar. Era como um episódio de Black Mirror.”

Ordens de proteção e boletins de ocorrência contra J.C. não pararam a enxurrada de assédio. Herrick, seus amigos e advogados enviaram 100 reclamações ao Grindr pedindo que ele bloqueasse J.C., mas não receberam nenhuma resposta.

Por fim, Herrick levou o Grindr à Justiça para forçar a empresa a pôr fim ao pesadelo. O Grindr argumentou que, de acordo com a lei federal, não precisava ajudar Herrick, e, em fevereiro de 2017, um juiz federal concordou.

(Com informações do BuzzFeed)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL