Notícias / Mundo

IRRESPONSABILIDADE

Copiloto estava fumando na cabine e quase provoca queda de avião na China

Sexta-Feira, 13/07/2018, 14:11:33 - Atualizado em 13/07/2018, 14:23:34 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Copiloto estava fumando na cabine e quase provoca queda de avião na China  (Foto: Divulgação)
Os pilotos estão sob investigação por queda brusca de altitude. (Foto: Divulgação)

Os passageiros e a tripulação de um avião da Air China levaram um grande susto na última terça-feira (10). O avião despencou 6 mil metros e tudo indica que o incidente aconteceu em decorrência de um grave erro do copiloto, que estava fumando um cigarro eletrônico dentro da cabine. 

Segundo as informações obtidas pela rede de notícias CNN, o smartphone de um dos passageiros mostrou que a aeronave voava acima de 10 mil metros de altitude, quando sofreu uma queda para cerca de 4 mil metros em apenas nove minutos. 

Um oficial chinês, que está envolvido nas investigações, relatou que o copiloto tentava desligar ventiladores que reciclam o ar, para evitar que o vapor do cigarro se espalhasse pelo avião, sem o conhecimento do piloto. Porém, ele acabou desligando o sistema de ar condicionado, causando a despressurização da cabine e forçando um procedimento de descida de emergência.

De acordo com o site de notícias Southern China Morning Post, o erro foi eventualmente reparado e a aeronave seguiu seu trajeto, mas com um nível de oxigênio menor do que o recomendado. 

O voo CA106a carregava 153 passageiros e 9 tripulantes e saiu de Hong Kong com destino à cidade de Dalian. Depois de três horas de viagem, todos chegaram, em segurança ao destino final.

Caso seja constata a violação por parte do copiloto, o órgão de aviação civil da China prometeu “punições severas de acordo com leis e regulamentações”.

Em nota oficial, a Air China disse que irá “adotar uma atitude de tolerância-zero e punir seriamente os responsáveis pelo incidente”. Piloto e copiloto estão sob investigação.

(Com informações da Revista Exame)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL