Notícias / Elas

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Pouco conhecido, 'Ponto A' pode oferecer tanto prazer quanto o 'ponto G'

Quarta-Feira, 10/01/2018, 20:52:44 - Atualizado em 10/01/2018, 21:43:48 Ver comentário(s) A- A+

Pouco conhecido, 'Ponto A' pode oferecer tanto prazer quanto o 'ponto G' (Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Enquanto muitas pessoas ainda sofrem para conseguir explorar o famoso “ponto G”, estudiosas e estudiosos da anatomia feminina começam a desvendar uma segunda parte da vagina, com um grande potencial para proporcionar prazer às mulheres: é o chamado “ponto A”.

Esse ponto fica localizado bem no fundo do canal vagina, onde ele encontra o colo do útero, e também é chamado de Anterior Fórnix Erótico (AFE). Segundo a ginecologista e sexóloga Ana Paula Junqueira, em entrevista ao UOL, a área possui grande irrigação, “com muitos vasos e nervos”.

Como estimular a área

Por ser uma “dobrinha” no canal vaginal, que fica quase sempre sob o colo do útero, o ponto não é muito estimulado, mas apresentando grande potencial erótico. No momento da excitação feminina, por exemplo, o útero se contrai e sobe, deixando o fórnix mais exposto: uma boa oportunidade para estimulação da área.

"Muitas relatam dor quando a penetração chega ao fundo do canal, mas muitas outras descobrem ali uma região de prazer", diz Ana Paula, que orienta que a melhor coisa a fazer para descobrir se você tem ou não prazer no ponto A é o autoconhecimento.

"Você precisa testar um toque mais profundo. Isso pode ser com seu parceiro, um brinquedo ou o toque", afirma a ginecologista.

A estudiosa também dá a dica: teste com o dedo ou um vibrador, procurando estimular essa região que fica na parte da frente (meio que na barriga) do canal, em contato com o útero; massageie com movimentos suaves a área - durante um momento de excitação - e repare como o corpo reage.

Durante a penetração, algumas das melhores posições para explorar o “ponto A” são com as pernas para cima (como a de exame ginecológico ou com os joelhos perto da barriga), pois encurtam o canal vaginal, permitindo que o pênis entre mais profundamente.

Ana Paula, no entanto, alerta para os casais explorarem a área com calma, durante a penetração, já que o impacto do pênis no colo do útero pode causar dor.


Imagem mostra o "ponto A" (AFE-ZONE, em inglês) .Foto: Reprodução

Existência questionada

O ponto A não é unanimidade entre especialistas. A ginecologista Carolina Ambrogini, do projeto Afrodite da Unifesp, acredita que o fórnix anterior não é um ponto de maior prazer que outros na vagina.

"É uma região anatômica, mas não é mais sensível, não há estudos científicos sobre isso. O que a gente sabe é que a parte posterior da vagina tem menos terminações nervosas, menos sensibilidade", explica Carolina.

Para ela, o foco não devia estar em encontrar pontos específicos dentro da vagina e, sim, "se concentrar em ter boas fantasias sexuais e a excitação correta".

Já Ana Paula Junqueira defende que, apesar de serem poucos os estudos sobre, a relação entre o fórnix anterior e o prazer, os relatos de suas pacientes mostram que, sim, a região apresenta maior sensibilidade.

"A vagina é uma parte do corpo humano muito interna e, por isso, ainda muito desconhecida", defende Ana Paula. "Muita mulher não se toca nem se conhece. É uma questão de autodescoberta, de entrar em contato com uma região que tem muita sensibilidade", conclui.

(Com informações do portal UOL)







Comentários