Notícias / Brasil

'RECONHECIMENTO'

Acre, estado que mais votou em Bolsonaro, é ignorado em seu plano de infraestrutura

Segunda-Feira, 11/03/2019, 07:00:04 - Atualizado em 11/03/2019, 08:37:29 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Acre, estado que mais votou em Bolsonaro, é ignorado em seu plano de infraestrutura (Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

O Acre, estado que teve a maior porcentagem de votos a Jair Bolsonaro, com 77,22% (seguido por Santa Catarina com 75,92% e Rondônia, com 72,18%), está fora do plano de investimentos em obras, que foi apresentado na última semana de fevereiro pelo ministro Tarcisio Gomes. Na região Norte, além do Acre, o Amazonas também não foi contemplado.

Uma das maiores "esperanças" dos acreanos era de que BR-319, que liga Porto Velho a Manaus - e que interessa muito à população do estado – entraria no plano, mas o ministro nada falou sobre a obra.

Já em Rondônia, a infraestrutura está melhor atendida pelo governo de Jair Bolsonaro, com previsão de inauguração para setembro da ponte do Abunã -evento que, segundo o secretário de Infraestrutura do Acre, Thiago Caetano, deve contar com a presença do presidente da República -e com a privatização do trecho entre Porto Velho e Comodoro (MT) da BR 364.

Vale lembrar que Comodoro está localizada a poucos quilômetros de Vilhena, na fronteira de Rondônia com o Mato Grosso. Ou seja: o leilão desse trecho irá contemplar 100% o Estado de Rondônia. A expectativa é de investimentos de 8 bilhões de reais ao longo de trinta anos. O leilão está marcado para 2020. Rondônia está também atendida com as obras de drenagem do Rio Madeira, ainda sem data definida para acontecer.

Sem ajuda do governo federal e endividada, a Pasta da infraestrutura, que seria uma mega secretaria, terá dificuldades para implementar os projetos prioritários para o Acre, que deve ficar "para escanteio" no Governo federal.

INVESTIMENTOS

O Ministério de Infraestrutura estimou o investimento de R$ 3,5 bilhões em concessões com aeroportos, deixando apenas três blocos no período de 2019 até 2022, sendo eles o Bloco Mato Grosso: Alta Floresta, Sinop, Cuiabá, Rondonópolis. Bloco Nordeste: Campina Grande, Juazeiro do Norte, João Pessoa, Recife, Maceió, Aracaju. Bloco Sudeste: Vitória e Macaé.

O plano do Ministério atende a projetos em rodovias. Com oito trechos a licitar o investimento será de R$ 47,4 bilhões. Também serão atendidas obras em ferrovias com cinco trechos a licitar e investimento de R$ 24,9 bilhões. E, também, 23 terminais portuários com investimento de R$ 3,7 bilhões.

(Com informações do protal Acre 24 Horas e Rondônia ao vivo)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL