Notícias / Brasil

ACIDENTE FATAL

Helicóptero que levava Boechat não podia fazer táxi-aéreo

Segunda-Feira, 11/02/2019, 20:04:27 - Atualizado em 11/02/2019, 20:51:49 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Helicóptero que levava Boechat não podia fazer táxi-aéreo (Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

A empresa dona do helicóptero que caiu nesta segunda-feira (11), com o jornalista Ricardo Boechat, não tinha permissão da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para prestar o serviço de táxi-aéreo.

Morreram no acidente Boechat e o piloto, Ronaldo Quattrucci, sócio da empresa e da aeronave, que colidiu com um caminhão, caiu e explodiu na Rodovia Anhanguera, em São Paulo.

De acordo com a Anac, a RQ Serviços Aéreos Especializados tinha autorização para prestar os serviços de aerofotografia, aerorreportagem e aerocinematografia, “entre outros do mesmo ramo”. Assim, seria permitido, por exemplo, que passageiros com câmeras estivessem a bordo das aeronaves da empresa para executar tais serviços, mas era proibido que se cobrasse para fazer as viagens.

“Qualquer outra atividade remunerada fora das mencionadas não poderia ser prestada”, diz a agência por meio de nota. A Anac informa ainda que “abriu procedimento administrativo para apurar o tipo de transporte que estava sendo

(Com informações do UOL)





Comentários

Destaques no DOL