Notícias / Brasil

COM UMA NOTA DE R$50

Morador de rua entra em restaurante nobre e faz questão de pagar o que consumiu

Quarta-Feira, 05/12/2018, 16:34:57 - Atualizado em 05/12/2018, 16:38:11 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Morador de rua entra em restaurante nobre e faz questão de pagar o que consumiu (Foto: Reprodução/Instagram)
Com apenas uma nota de R$50, o senhor pediu entrada, prato principal e um vinho. Total custou R$130, mas ele pagou apenas R$8 (Foto: Reprodução/Instagram)

Um senhor chegou em um restaurante nobre no início da tarde desta terça-feira (4), fez vários pedidos, como entrada de frango, filé, uma garrafa de vinho e um refrigerante, e fez questão de pagar pelo que consumiu.

O caso aconteceu no bairro Lourdes, região centro-sul de Belo Horizonte, em Minas Gerais. A história foi contada por uma internauta no Instagram. “Ele foi atendido com tanta dignidade que a gente ficou com um sentimento de alegria. Ele fez questão de pagar e parecia que havia se preparado para ir ao restaurante”, disse na publicação.

O morador de rua carregava apenas uma sacola de plástico e uma nota de R$50. Mesmo com tão pouco perto dos preços do cardápio do estabelecimento, o garçom o atendeu tranquilamente. “O garçom veio me perguntar se ele poderia ser atendido. Eu respondi que sim. Se ele quer almoçar aqui, qual é o problema de estar mal vestido?”, disse o dono do restaurante Benvindo, Gustavo Viana.

A foto, feita pela internauta do instagram, mostra o senhor sentado à mesa e servido de uma taça de vinho. “Eu até disse ao garçom que não precisava cobrar dele. Deixa ele comer, né? Fiquei com dó. Mas aí o garçom voltou dizendo que ele fazia questão de pagar. Achei muito bacana. Ele só queria ser tratado como um cliente qualquer”, contou Gustavo.

Todos os pedidos contabilizaram R$130, mas o estabelecimento decidiu cobrar do senhor apenas o refrigerante, que custou R$8. Ao ver o pequeno valor cobrado, o homem ficou indignado, mas o garçom esclareceu que o restaurante não cobrou pelo serviço. “Ele só queria ser tratado com dignidade”, disse.

(Com informações do portal Razões Para Acreditar)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL