Notícias / Brasil

INVEJA

Cantor sertanejo é preso suspeito de envolvimento no desaparecimento de mãe e bebê

Segunda-Feira, 03/12/2018, 14:25:13 - Atualizado em 03/12/2018, 15:06:11 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Cantor sertanejo é preso suspeito de envolvimento no desaparecimento de mãe e bebê (Foto: Reprodução)
Suspeito foi preso no Maranhão no último sábado (1). Mulher e bebê foram levadas para um abrigo. (Foto: Reprodução)

A Polícia Militar do Maranhão prendeu no último sábado (1), Luiz Fernando Lourenço, também conhecido como cantor Nando, suspeito de participar do desaparecimento de Taina Queiroz, de 18 anos e o bebê dela de oito meses. As vítimas não eram vistas pela família desde o dia 3 do mês passado e o marido da mulher e pai da criança garante que tudo foi por causa de inveja.

O delegado do caso, Acácio Leite, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Sorocaba (SP), recebeu a informação da prisão feita pela Polícia Militar após denúncia de que Taina e a filha foram achadas.

"Detalhes da prisão ainda não foram repassados, mas já soube que Taina e a filha foram encaminhadas para um abrigo e a família foi informada", disse o delegado em entrevista.

O marido da jovem, Raul Kennedy da Silva, de 19 anos, comemorou o aparecimento com um churrasco. Foi ele quem registrou um boletim de ocorrência do sumiço e quem disse aos policiais que seu ex-patrão, Luís Fernando Lourenço, era o autor do sequestro.


Luís Fernando Lourenço foi preso pela PM do Maranhão no último sábado (1) (Foto: Arquivo Pessoal)

LEIA TAMBÉM:

Luís Lourenço é ex-foragido da Justiça. Ele era procurado em Jundiaí por estelionato. Ele chegou a adulterar etiqueta de carnes, depois se passou por repórter em uma emissora.

DESAPARECIMENTO

Um BO foi registrado no dia 3 de novembro na delegacia de Pilar do Sul e encaminhado para a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Sorocaba. O foragido da Justiça teria entrado em contato com a família da jovem, depois teria falado com a polícia e alegado que mãe e filha estavam bem, mas não revelou o local. O caso foi tratado como desaparecimento. “Ainda não vamos considerar como sequestro porque não houve pedido de resgate”, disse o delegado na época.

O marido de Tainá, que registrou o boletim de ocorrência, alegou que o ex-patrão seria o autor do crime porque "não aceitava ver a gente [ele e Tainá] feliz". Disse também que o conheceu há quatro meses na cidade de Sorocaba como um empresário.

"Ele levou a gente em shows e se mostrava uma pessoa que tinha conhecimento, importante. Nunca tive problema com ele, mas é um cara invejoso e não aceitava ver a gente feliz. Não sei por qual motivo está fazendo isso comigo".

(Com informações do Notícias ao Minuto Brasil)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL