Notícias / Brasil

DISCRIMINAÇÃO

Universitário que ameaçou matar ‘negraiada’ pede perdão após repercussão

Quarta-Feira, 31/10/2018, 22:23:58 - Atualizado em 31/10/2018, 22:28:48 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Universitário que ameaçou matar ‘negraiada’ pede perdão após repercussão (Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Em entrevista exibida na TV Globo, o estudante de Direito do Mackenzie Pedro Bellintani Baleotii, de 25 anos, afirmou que não é “racista, nem preconceituoso, muito menos violento”.

A declaração foi dada após a repercussão do vídeo em que ele aparece indo votar com uma camiseta do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) dizendo: “Tá vendo essa negraiada? Vai morrer!”. No vídeo, ele também diz que está louco para ver “um vadio de camisa vermelha pra matar logo”.

“Só queria pedir perdão pelos sentimentos que eu causei nas pessoas que se sentiram até ameaçadas, enfim, agredidas, pela contundência do meu áudio aí completamente infeliz”, disse Baleotii, por telefone, à emissora de TV.

 

INQUÉRITO 

A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) do DHPP instaurou inquérito policial para investigar o crime de discriminação ou preconceito de raça.

O universitário também foi demitido do escritório de advogados no qual estagiava. O caso provocou revolta entre os estudantes da universidade que organizaram uma numerosa manifestação nas dependências do campus localizado em Higienópolis. Em gravações do ato, é possível ver palavras de ordem a exemplo de “Racistas não passarão” e “Mackenzie, se posiciona, os seus alunos não aceitam essa vergonha”.

Ele também foi suspenso da universidade.

 

(DOL)





Comentários

Destaques no DOL