Notícias / Brasil

FONTE CONFIÁVEL?

Pesquisa mostra que o WhatsApp é a principal fonte de informação de eleitores de Bolsonaro

Quinta-Feira, 04/10/2018, 13:50:43 - Atualizado em 04/10/2018, 14:09:16 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Pesquisa mostra que o WhatsApp é a principal fonte de informação de eleitores de Bolsonaro (Foto: Reprodução)
A pesquisa mostrou que o aplicativo de mensagens é a ferramenta mais utilizada para obter e compartilhar informações sobre política. (Foto: Reprodução)

As redes sociais têm tido um papel fundamental nessas eleiçoes. Para os eleitores de Jair Bolsonaro, do PSL, essas ferramentas são as mais utilizadas para obter informação. Uma das principais fontes de informação mais usadas pelos eleitores do presidenciável é WhatsApp. As informações são de uma pesquisa realizada pelo instituto Datafolha, que mostra 6 em casa 10 eleitores se informam pelo aplicativo de mensagens. 

Segundo a pesquisa, 81% dos eleitores de Bolsonaro têm conta em redes sociais. Nesse quesito, o candidato só perde para João Amoêdo (Novo), que tem 96% de seus eleitores cadastrados nessas plataformas. Logo atrás vêm os eleitores de Ciro Gomes (PDT) com 72%; Fernando Haddad (PT) com 58%; e Geraldo Alckmin (PSDB), 53%.

Cerca de 61% dos eleitores de Jair afirmaram que leem notícias no WhatsApp e 40% relataram que compartilham infomrações sobre política através da plataforma. Com Ciro, são 46% e 22%, respectivamente. Haddad, 38% e 22%, enquanto que os eleitores de Alckmin totalizaram 31% e 13%.

Leia mais:

O Facebook também está entre as plataformas mais utilizadas e cerca de 57% dos eleitores do candidato do PSL disseram usar a ferramenta como fonte de informação sobre política e 31% compartilham os conteúdos. Para Ciro, o percentual é de 50% e 22%, respectivamente. Haddad, 40% e 21%. Já os eleitores de Alckmin somam 31% e 14%, respectivamente.

A entrevista constatou que o WhatsApp e o Facebook são as duas redes que têm o maior número de usuários declarados.

(Com informações da Veja)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL