Notícias / Brasil

FATALIDADE

Polícia encontra corpo de jovem que desapareceu após marcar encontro por aplicativo

Quinta-Feira, 04/10/2018, 12:48:40 - Atualizado em 04/10/2018, 14:44:36 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Polícia encontra corpo de jovem que desapareceu após marcar encontro por aplicativo  (Foto: Reprodução/Facebook)
O corpo do rapaz foi encontrado atrás de um lixão, na comunidade em que o rapaz morava há seis anos. (Foto: Reprodução/Facebook)

O corpo de Lucas Chaves Pinho, de 32 anos, foi encontrado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. O rapaz estava desaparecido desde a madrugada do último domingo (30), após ter marcado um encontro por um aplicativo de paquera gay. A informação foi confirmada pela titular da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), Ellen Souto. Os agentes encontraram o corpo atrás de um lixão, na comunidade Rio das Pedras, onde o cearense morava há cerca de seis anos. Os parentes da vítima sentiram a falta do jovem na última segunda-feira (01) e iniciaram as buscas por ele. O registro de ocorrência do sumiço de Lucas foi feito na 16ª DP, na Barra da Tijuca. 

"O corpo foi encontrado num terreno da Via Light, na Zona Oeste do Rio. Agora a necropsia foi poder identificar a causa da morte" informou a delegada.

Na quarta-feira (03), a polícia fez perícia no apartamento de Lucas, para encontrar possíveis pistas do crime. Um dos suspeitos de praticar o furto já foi identificado. O primo de Lucas, Agostinho Oliveira, que fez o registro do caso na polícia, teve acesso às câmeras de segurança do prédio. No vídeo, é possível ver duas pessoas entrando no apartamento de Lucas minutos após o rapaz deixar o local.

" O Lucas saiu de casa a 1h02. A 1h35, dois homens abriram a porta do apartamento dele com chave, ficaram cerca de cinco minutos lá dentro e saíram levando uma televisão e um roteador. Um estava de capuz e outro parece que estava com uma peruca. Depois disso, o Lucas já não visualizou mais as mensagens no WhatsApp" explicou Agostinho, detalhando as imagens exibidas no vídeo.

O rapaz nasceu em Monsenhor Tabosa, no Ceará, e trabalhava como garçom em um hotel na Barra da Tijuca. O caso está sob investigação.

(Com informações do portal Extra)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL