Notícias / Brasil

EDIÇÃO ELETRÔNICA

MPF critica promoção de 6 PMs acusados de tortura

Terça-Feira, 09/01/2018, 22:03:20 - Atualizado em 09/01/2018, 22:27:04 Ver comentário(s) A- A+

MPF critica promoção de 6 PMs acusados de tortura (Foto: Ilustração)
(Foto: Ilustração)

Seis policiais militares foram promovidos pelo Comando da Polícia Militar de Goiás, mas o feito não passou batido pelo Ministério Público Federal (MPF) que questiona a promoção.

 Tudo começou em Trindade, na Região Metropolitana de Goiânia, em 2010. Os policiais tentavam fazer a vítima confessar dois estupros. Ela foi sequestrada e algemada, sendo liberada dias depois após alegarem que era inocente.

Hélio Telho, procurador da República em Goiás, fez duras críticas à promoção que deveria focar em policiais de boa conduta e com histórico louvável: “Evidentemente que, na hora de se promover policiais, deve-se optar por promover aquele que tem histórico exemplar e não aquele que tem um histórico duvidoso”.

Enquanto que o Comando da Polícia Militar justifica que as investigações não apontaram crime, mas apenas uma transgressão disciplinar, o que levou ao seu arquivamento. Além disso a corporação afirmou que não sabe se houve ou não tortura.

Lista dos denunciados:

  1. Anésio Barbosa da Cruz - Tenente Coronel para Coordenador de 42 colégios militares de Goiás.
  2. Itamar Xaviel de Souza - Sargento para Subtenente;
  3. Valtencir Borges Taguary - Sargento para Subtenente;
  4. Aroldo Rodrigues de Andrade - Major para Tenente Coronel;
  5. Divino Carlos de Paulo - Major para Tenente Coronel;
  6. Hildeil Borges Ribeiro Silva - Cabo a Terceiro Sargento.

(Com informações do Globo)



Conteúdo Relacionado:





Comentários