Notícias / Círio

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Imagens recebem visitas de devotos

Terça-Feira, 13/10/2015, 07:26:04 - Atualizado em 13/10/2015, 07:34:53 Ver comentário(s) A- A+

Imagens recebem visitas de devotos (Foto: Ricardo Amanajás)
Os devotos enfrentaram uma longa fila para poder chegar perto da imagem peregrina, na Praça Santuário (Foto: Ricardo Amanajás)

Vencida a grande fila de fiéis na Praça Santuário, do Centro Social de Nazaré (CAN), a aposentada Rosa do Carmo, 73 anos, teve o 1º encontro com a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré no Círio deste ano. Sem condições de acompanhar a procissão que tomou as ruas de Belém no último domingo, os pedidos de bênçãos foram realizados aos pés da imagem, exposta no local desde a tarde de domingo. “A minha fé é muito grande”. 

Envolvida por uma redoma de vidro, a imagem que percorreu 6 procissões desde que teve início a programação oficial do Círio, na última sexta-feira, deve ficar no local até o próximo dia 26, quando a quadra nazarena é encerrada, com o Recírio. Sem conter a vontade de estar perto da imagem que representa a santa de devoção, Rosa fez questão de ir ao local no 1º dia de visitação. 

Separada da imagem apenas pelo vidro que a protege, o olhar da aposentada Terezinha Sampaio, 73 anos, era destinado inteiramente à santa. Ainda que o movimento de pessoas ao seu redor fosse grande, nada parecia atrapalhar as orações sussurradas na direção da imagem de Maria. “Eu só vi o Círio pela televisão, então eu tive que vir aqui hoje (ontem) ver a santinha. Este é um momento maravilhoso”. 

O aposentado Francisco Germano da Silva, 72 anos, foi pedir saúde à padroeira dos paraenses. Para que conseguisse ser um dos primeiros a se aproximar da imagem, ele saiu do distrito de Icoaraci, onde mora, por volta de 7h30. Passado o momento de encontro e oração, ele mal podia conter as lágrimas que insistiam em correr pelo rosto. “Eu estava com vontade de ver a nossa mãe de perto. Eu estou operado do pé, mas mesmo assim eu vim vê-la”.

À medida que os primeiros fiéis conseguiam se aproximar do altar, a quantidade de pessoas que aguardavam pela mesma oportunidade só aumentava. Antes de se dirigir ao final da fila que já se estendia até o portão externo da praça, o aposentado Moacir Lira, 68 anos, se dedicou a amarrar uma fitinha na grade ao redor do local onde a santa fica. “Todo ano eu venho pra fazer os meus pedidos e todo ano eu sou atendido. Eu amarro a fitinha aqui porque fica mais perto dela”.

Fiéis lotaram a Basílica

Também mais próxima dos fiéis desde a descida do Glória, no último sábado, a imagem original da Virgem de Nazaré –encontrada por Plácido em 1700 - também recebeu a visita de fiéis, na manhã de ontem, na Basílica Santuário de Nazaré. Apesar de grandiosa, a igreja chegou a ficar pequena para a grande quantidade de pessoas que acompanharam a 1ª missa do dia.

Mesmo já tendo participado da trasladação e da procissão do Círio, a policial militar Karla Santos fez questão de comemorar os 8 meses de vida da filha Klara Santos na companhia da imagem de Nossa Senhora de Nazaré. “Viemos para ver a santinha original de perto. Tem de vir, ver e viver para entender a emoção que é”.

AGRADECIMENTO

Diante da pequena imagem que deu origem à devoção dos paraenses por Nossa Senhora, Karla só conseguia agradecer pela oportunidade de estar no local na presença do marido e com a filha nos braços. “Ano passado nós viemos aqui e ela (filha) ainda estava com 5 meses na minha barriga”. 

Apresentada à procissão pela 1ª vez neste ano, a advogada Benedita Cunha, 65 anos, também fez questão de conhecer a imagem original. A emoção foi ainda maior quando ela descobriu que a imagem só desce do Glória duas vezes ao ano, uma delas durante a quadra nazarena. A outra no aniversário da elevação da Basílica à condição de Santuário. 

(Cintia Magno/Diário do Pará)

Leia também:

Comentários