Quarteto faz família refém na Cidade Nova 8

Sexta-Feira, 21/09/2012, 01:08:55 - Atualizado em 21/09/2012, 01:08:55 2 comentários

Tamanho da fonte: A- A+
Quarteto faz família refém na Cidade Nova 8 (Foto: Wagner Almeida)
(Foto: Wagner Almeida)

No início da madrugada de ontem, quatro homens fizeram uma família refém na travessa WE 43, no conjunto Cidade Nova 8, em Ananindeua. Armados, eles tomaram vários pertences de uma casa e, na fuga, invadiram a casa vizinha e fizeram cinco pessoas reféns, incluindo uma criança de nove anos. Um dos criminosos tentou escapar, pulando os muros das casas, mas também foi preso. Outro manteve uma arma apontada para as vítimas, mas após negociação ele se entregou.

Rogério Alberto Almeida Nascimento, 22, e Alexandre dos Santos Martins, 21, após promoverem momentos de terror aos reféns, foram presos e conduzidos para a Seccional Urbana da Cidade Nova. A advogada Ariane da Silva Albuquerque, 25, contou que estacionava o seu carro na garagem quando foi abordada pelos criminosos.

“Eu estava colocando o meu carro na garagem quando um táxi passou por mim e parou. Em seguida, os quatro assaltantes saíram e invadiram a minha casa. Eles roubaram dinheiro, joias, documentos e pegaram a arma do meu pai, que é policial aposentado”, disse. Após a situação acima, os criminosos tentaram fugir, mas se depararam com uma viatura da Polícia Militar, que foi acionada para atender a ocorrência do assalto. Ao invés de se entregarem, eles invadiram a residência ao lado da casa assaltada e fizeram os ocupantes da casa reféns.

TENSÃO

Segundo o tenente Erick Taylor, da viatura 8131, da 2ª Companhia (Cia) / 6º Batalhão de Polícia Militar (BPM), que comandou a negociação por telefone, disse que os dois assaltantes foragidos escaparam antes da polícia fazer o cerco na área.

“Policiais militares que faziam ronda se depararam com a situação. Dois deles conseguiram fugir antes da chegada dos policiais e um deles usou a arma roubada do policial da outra casa para fazer a família da casa ao lado refém”, explicou.

De acordo com o policial, “o Rogério ficou com a arma apontada para uma senhora. Ele pediu a presença da imprensa, de colete à prova de balas e de um familiar. A namorada dele foi ao local e aos poucos os reféns foram sendo liberados”, disse. Depois de uma hora de conversa, Rogério resolveu se entregar.

A moradora que ficou com a arma apontada para a cabeça, a advogada Nilse Gomes da Silva, 56, ficou bastante nervosa e disse que estava se preparando para dormir quando foi surpreendida pelos criminosos.
“Eu estava deitada, indo dormir, e eles pularam o muro da minha casa. Fizeram meu filho de nove anos, meu esposo, minha filha de quinze e outro homem reféns. Eram quatro, mas os outros fugiram e ficou somente um. Eu tentava acalmá-lo, mas ele estava muito nervoso. A gente se sente impotente em uma situação como esta. Só entende quando acontece com a gente”, desabafou.

HOMEM-ARANHA

Após Rogério se entregar, os policiais se concentraram nas buscas aos foragidos, mas somente Alexandre foi preso. Ele tentou escapar pulando para outras casas, mas foi encontrado e preso na rua dos fundos da residência, na travessa WE 43.

Vários moradores correram quando os policiais prenderam Alexandre. Um deles lamentou não ter encontrado nenhum assaltante antes da polícia. “Poxa, não sobrou nenhum pra gente merendar...”. Após Rogério se entregar e Alexandre ser localizado, escondido no quintal de uma casa, os policiais militares realizaram buscas em toda a área, no intuito de localizar os outros dois assaltantes, mas até o final da madrugada de ontem eles não haviam sido encontrados.

Procurados pelo DIÁRIO, os dois acusados não quiseram falar sobre o caso. O táxi usado, um Siena branco, foi abandonado em via pública e levado para a seccional. A quantia de R$400,00 e o revólver do policial aposentado - usado para manter as vítimas reféns - foram recuperados. Segundo a polícia, as armas usadas e o restante dos objetos roubados foram levados pelos assaltantes que conseguiram fugir.

(Diário do Pará)

Faça seu comentário. Clique aqui!

2 Comentários

Mais de Polícia

Leia mais notícias de Polícia. Clique aqui!

EDIÇÃO ELETRÔNICA