Esporte / Pará

'Prata da casa' de Leão e Papão não é aproveitada

Quinta-Feira, 20/09/2012, 13:16:07 - Atualizado em 20/09/2012, 14:12:41 3 comentários

Tamanho da fonte: A- A+
'Prata da casa' de Leão e Papão não é aproveitada (Foto: Daniel Costa)
Pikachu é um dos poucos que tem chance nos elencos principais (Foto: Daniel Costa)

Tendo os dois maiores clubes do estado na terceira e quarta divisão, Leão e Papão pouco utilizam jogadores formados em suas bases, aproveitando-os apenas em momentos de dificuldade financeira.

Apesar da dura realidade para os garotos que sonham desfilar seu futebol no Baenão, Curuzu e Mangueirão, alguns valores ‘papa-chibés’ são frequentemente procurados por grandes clubes.

Um paraense, inclusive, é centro de especulações no futebol brasileiro, na atualidade, Paulo Henrique Ganso. Recentemente, o atacante Bartola se transferiu para o Coritiba. Apesar de não freqüentar a equipe titular do Papão, durante os comandos de Roberval Davino e Givanildo Oliveira.

Destaque em uma competição sub-20 em Minas Gerais, especula-se que o jovem atleta foi vendido pela quantia de R$200 mil reais, deixando ao Papão ainda 20% dos seus direitos federativos em uma futura venda.

Outro bicolor com moral em grandes centros do Brasil, está na eminência de deixar o Papão. O lateral-direito Yago Pikachu já foi alvo de vários clubes durante a temporada. Sport-PE, Náutico-PE e recentemente a Ponte Preta-SP, foram alguns dos representantes ‘encantados’ com o futebol do jovem jogador.

Pikachu foi lançado na equipe profissional do Paysandu pelo técnico Nad, treinador que conhecia o atleta desde os tempos de Time Negra, onde quase foi dispensado após pífias campanhas da equipe. Hoje, a promessa virou realidade, e o lateral é uma das unanimidades com a torcida alviceleste.

O destaque não se limita apenas ao Estádio da Curuzu. No Baenão, um outro garoto chama a atenção, e não somente pelo penteado de cabelo semelhante ao craque santista Neymar.

Reis, foi um dos destaques remistas na temporada, apesar da eliminação precoce no Campeonato Brasileiro da Série D. O jogador era tratado como uma ‘jóia’ pelo técnico Edson Gaúcho, que apostava no sucesso do garoto no mundo do futebol.

Por aproximadamente R$180 mil reais, o meia está deixando o Clube do Remo com destino ao Atlético-GO, clube da primeira divisão do futebol nacional.

Assim como Reis e Bartola, novos jogadores estão se revelando no futebol paraense e não estão sendo peças utilizadas em suas respectivas equipes. Igor João, Jayme, Lineker, Neto, Billy e outros que um dia brilharam na escassez de ‘medalhões’, não figuram nem nos bancos de reservas das equipes.

(Felipe Saraiva/DOL)

Faça seu comentário. Clique aqui!

3 Comentários

Mais de Pará

Leia mais notícias de Pará. Clique aqui!

EDIÇÃO ELETRÔNICA