Esporte / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Cametá desiste da Série D por problema financeiro

Terça-Feira, 15/05/2012, 10:21:29 - Atualizado em 15/05/2012, 15:43:58 Ver comentário(s) A- A+

O Cametá desistiu de disputar o Campeonato Brasileiro da Série D. O clube entregou, na tarde desta terça-feira (15) na Federação Paraense de Futebol (FPF), o comunicado afirmando que não poderia participar do torneio por problemas financeiros.

Com isso abre-se a oportunidade para que o Clube do Remo assuma a vaga paraense no torneio. Depois de protocolada a desistência do Cametá, o Azulino também deve emitir um comunicado demonstrando a intenção de disputar o torneio. Como foi vice-campeão, a lógica diz que a vaga é do Leão.

Nesta terça-feira (15), pela manhã o Mapará voltou para Cametá, já com o dinheiro da renda do último jogo da final contra o Clube do Remo. Cerca de R$ 150 mil.

A novela
Desde antes de começarem as disputas pelo título de Campeão Paraense 2012, já se discutia a possibilidade de o Cametá não disputar o Campeonato Brasileiro da Série D, caso levantasse a taça. O principal motivo seria os altos custos para se manter um clube em uma competição de porte nacional.

Em 4 de maio, três dias antes do primeiro jogo entre o Leão e o Mapará, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol, José Maria Marin, divulgou que a entidade iria apoiar todos os clubes que participariam da Série D com o pagamento das despesas de viagem e hospedagem. Com isso abriu-se uma oportunidade para a participação do Cametá.

Em Belém, os dois clubes finalistas teriam firmado um acordo verbal, conforme foi noticiado nos últimos dias. Este acordo dizia que, independente do resultado da final, o Cametá cederia a vaga dele no brasileiro. Por outro lado, a renda dos dois jogos da final, que seriam disputados em Belém, no Estádio Mangueirão, seria dividida igualmente.

Após os jogos, e com o Cametá campeão, o presidente do clube, Orlando Peixoto, passou a afirmar que o time iria disputar o torneio nacional, ainda mais que a CBF iria bancar os custos de passagem e hospedagem.

Dito isso, os diretores do Remo afirmaram que não iriam mais dividir a renda dos jogos, já que a diretoria Mapará tinha quebrado o "acordo" feito.

Na manhã desta terça-feira (15), Peixoto ainda afirmou, em entrevista a vários meios de comunicação, incluindo Rádio Clube e Diário do Pará, que iria reunir a diretoria do clube para fazer uma avaliação de quanto seria gasto na Série D. Mas que realmente havia interesse em disputar a competição.

Ainda pela manhã, as equipes de reportagem da Rádio Clube e do Diário Online divulgaram, em primeira mão, que o Cametá havia desistido, extra-oficialmente, do torneio.

Em entrevista à Radio Clube, o presidente da FPF, Antonio Carlos Nunes, afirmou que teria conversado com o presidente do Cametá e que Peixoto, demonstrou que não ia disputar a Série D. Mesmo assim, Peixoto afirmava que ainda iria se reunir com dirigentes e possíveis patrocinadores para definir toda a situação.

A história começou a se desenrolar ainda no começo da tarde quando o diretor técnico da FPF, Paulo Romano, afirmou que o documento com a desistência do Cametá já estava assinado e pronto para ser enviado à FPF, assim que o expediente da federação fosse aberto, às 13h.

Por volta das 14h30h a FPF confirmou que o documento foi entregue e com isso o Cametá está oficialmente de fora do Campeonato Brasileiro da Série D.

(DOL, com informações da Rádio Clube e do Diário do Pará)

Leia também:

Comentários