Notícias / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Novas gravações envolvendo Jordy caem na internet

Terça-Feira, 15/05/2012, 01:23:33 - Atualizado em 15/05/2012, 08:42:49 Ver comentário(s) A- A+

Novas gravações envolvendo Jordy caem na internet (Foto: Daniel Pinto/Arquivo)
(Foto: Daniel Pinto/Arquivo)

Mais dois áudios da suposta conversa telefônica entre o deputado federal Arnaldo Jordy (PPS) e sua ex-companheira Josiane caíram na internet e trazem novas revelações. Nos diálogos, postados no site You Tube na última sexta-feira, uma mulher e o suposto deputado dialogam mais uma vez sobre a possibilidade de realização do aborto daquele que seria filho do deputado.

O diálogo atribuído ao parlamentar do PPS - agora bem mais incisivo – insiste para que a mulher aborte a criança. Só que dessa vez a voz masculina dá a receita do procedimento e envolve o nome dos médicos ginecologistas Valdir Mesquita e Amaury Braga Dantas – este ex-secretário de Saúde de Belém no governo Edmilson Rodrigues -, que teriam aconselhado o parlamentar sobre a ausência de riscos na cirurgia de interrupção da gravidez.

No primeiro áudio (http://www.youtube.com/watch?v=-cQam-IUoS4), de 1 minuto 32 segundos, a suposta Josi mostra hesitação e insegurança afirmando que não teria coragem de interromper a gravidez. Do outro lado, a suposta voz do deputado insiste no procedimento: “...de qualquer forma, tu vais ter que encarar isso!... Então pronto. Então encara logo de vez! Em vez de encarar quinta-feira da semana que vem, encara amanhã!”, teria dito.

Bastante nervosa, “Josi” indaga ao suposto parlamentar sobre o procedimento, quanto vai custar e a forma como faria.

CUSTO
“Quanto é que custa? Tem que dar quanto pro cara lá? Tem que dar mil reais? Tá aqui os mil reais? Eu dou um jeito, pois eu não tenho isso. Eu estou pagando dívida de campanha. Eu estou com uma porrada de coisas... Enfim, isso não importa. Eu vou dar um jeito. Eu vou me virar, me empenhar, me endividar”, teria respondido Jordy.

O deputado teria se mostrado bem empenhado em resolver logo o assunto e passa a citar inclusive valores do procedimento. Ele chegaria a dizer como a mulher deveria fazer: “Ô Jordy, já me informei amanhã, sábado. Segunda-feira eu vou lá na clínica para fazer o... o que tem que fazer”. Em seguida, arremataria: “Eu tenho que depositar 500 reais, mil reais. Então está aqui. Eu vou dar um jeito... E pronto! Semana que vem a coisa vai estar resolvida, vou te dar todo o apoio. Se precisar de uma psicóloga, eu vou te dar; uma terapeuta, vou te dar. Não estou dizendo que é fácil, mas tem que encarar”.

O segundo áudio (http://www.youtube.com/watch?v= uEgkVYsCqf8&feature=related) tem 1 minuto 31 segundos e nele “Josi” faz apenas uma manifestação curta. É praticamente um monólogo, onde a suposta voz de Jordy continua a pressionar a moça pelo aborto a todo custo. E novamente o homem ensina a ex-companheira como fazer: “Tu queres que eu faça isso? Eu quero te ajudar. Então, agora tu tens que dizer o seguinte: ‘Jordy, tá bom. Vamos procurar nós dois. Eu não tenho condições, isso vai ser complicado, vai dar uma cagada...’”.

Em seguida, ele teria dito que procuraria uma clínica junto com “Josi” e que a moça se informe com amigas. “Tu vais procurar dizendo: ‘Onde é que tem? É o seu João, o seu Mário, o doutor Joaquim, o doutor... certo?’. Aí tu vais lá conversa com ele: ‘Quanto é, mano? É 500 reais, é mil reais?’. Eu não sei, eu não sei, Josi. Eu to querendo te ajudar. Agora tu tens que tomar uma decisão”.

Em seguida, a voz atribuída ao deputado afirma que pode procurar médicos amigos para ajudá-lo a resolver a situação. “Eu posso chegar com o doutor Valdir Mesquita ou posso chegar com o doutor Amaury Braga Dantas: Doutor Amaury, o senhor, que é especialista, o que é que o senhor pode dizer de um lugar tranquilo, seguro, clinicamente definido...”. E continua: “Ele (Amaury) já me disse: ‘Jordy, isso aí não tem problema. Isso aí acontece... Eu já vivi situações desse tipo com outras pessoas. Não tem nenhum problema. É a mesma coisa. Interromper uma concepção. A pílula do Dia Seguinte interrompe uma concepção. Dez dias depois tem um processo que interrompe uma concepção”.

Dois médicos são citados em diálogo
Homem: O que queres que eu faça? Me diz aí? Tu queres que eu vá procurar a melhor clínica que existe aqui para resolver isso? Tu queres que eu faça isso? Eu quero te ajudar. Então agora tu tens que dizer o seguinte: “Jordy, Tá bom. Vamos procurar nós dois. Eu não tenho condições, isso vai ser complicado, vai dar uma cagada...”. Então tá bom. Então aí a gente vai procurar uma clínica, tu vais te informar com a tua amiga, tuas amigas, não sei com quem. Tu vais procurar dizendo: “Onde é que tem? é o João, o seu Mário, o doutor Joaquim, o doutor... certo? Aí tu vais lá conversa com ele: “Quanto é mano? É 500 reais, é mil reais? “Eu não sei, eu não sei, Josi. Eu to querendo te ajudar. Agora tu tens que tomar uma decisão.

Mulher: Eu estou tentando fazer o quê?

Homem: Eu posso chegar com o doutor Valdir Mesquita ou posso chegar com o doutor Amaury Braga Dantas: “Doutor Amaury, o senhor que é especialista, o que é que o senhor pode dizer de um lugar tranquilo, seguro, clinicamente definido...” Ele já me disse: “Jordy, isso aí não tem problema. Isso aí acontece... Eu já vivi situações desse tipo com outras pessoas. Não tem nenhum problema. É a mesma coisa. Interromper uma concepção. A pílula do Dia Seguinte interrompe uma concepção. Dez dias depois tem um processo que interrompe uma concepção.

(Diário do Pará)

Leia também:

Comentários