Diário Online

Iniciar impressão | Voltar para página


Segunda-Feira, 11/02/2019 - 10h10

Dois homens são assassinados em Parauapebas

Dois homens são assassinados em Parauapebas  (Foto: Reprodução)
Dois homens são assassinados em Parauapebas (Foto: Reprodução)

Em menos de 48 horas dois crimes chocaram a população do município de Parauapebas na região sudeste do estado. Imagens de um assassinato bárbaro circularam nas redes sociais na última semana. De acordo com o vídeo, um homem já decapitado é eviscerado com um afiado facão e toda a ação é narrada por um criminoso. Policiais civis identificaram a vítima como Wendel Fabrício Correia, de 19 anos que seria oriundo de Belém.

No primeiro vídeo, a vítima aparece sendo segurada pelo pescoço e seus executores perguntam se ele faz parte de uma determinada facção criminosa e, diante da pressão, o rapaz confirma encerrando o vídeo.

No segundo vídeo os criminosos mostram um facão e um revólver calibre 38 e afirmam que as armas são para “justiçar” os membros da referida facção. O vídeo encerra e na sequência inicia outra filmagem onde o rapaz aparece morto, sem a cabeça, e com o corpo sendo retalhado.

No último vídeo exibido os criminosos mostram o cadáver do rapaz e afirmam que é “isso” que vai acontecer com os membros da referida facção. Logo as imagens ganharam repercussão e chegaram ao conhecimento dos familiares que reconheceram Wendel Fabrício Correia como sendo a pessoa que estava sendo morta.

Segundo depoimento de Fátima Correia, mãe da vítima, aos policiais civis de Parauapebas o filho saiu de casa no domingo (3) por volta das 20h, dizendo que ia encontrar com amigos e essa foi a última vez que ela o viu com vida.

Com o sumiço do filho a mãe entrou em desespero quando viu as imagens e faz um apelo aos criminosos. “Eu só quero encontrar o corpo do meu filho e pelo menos ter a oportunidade de fazer um velório e enterro digno”, implorou a mãe pelas redes sociais.

O delegado de Polícia Civil de Parauapebas, Gabriel Henrique instaurou inquérito e determinou uma equipe de investigadores que passaram a trabalhar no caso e na manhã de sábado (9), em uma operação conjunta entre Polícia Civil e Militar, sob o comando do delegado plantonista José Euclides Aquino e composta pelos investigadores Abraão, Valmir, escrivão Alexandre e os policiais militares sargento Cesar e soldado Correa, foram presos dois dos quatro suspeitos da morte do jovem.

As prisões aconteceram no bairro dos Minérios, mesmo local onde o corpo foi encontrado. Após a prisão da dupla, um adolescente de 17 anos foi apreendido. O rapaz confessou ter sido ele quem cortou a garganta do rapaz e ainda levou a polícia até o local onde o corpo estava.

SEGUNDO CASO

Outro homem foi morto com machadada na cabeça e o criminoso deixou ainda uma faca cravada em seu abdômen. O crime foi em uma área de invasão conhecida como Nova Conquista, localizada nas proximidades do loteamento Nova Carajás em Parauapebas.

A vítima foi identificada como o braçal Roberto Ferreira da Silva, de 47 anos de idade. De acordo com informações de testemunhas a Polícia Civil, os criminosos que tiraram a vida do braçal foram dois homens e duas mulheres que teriam chegado até a casa onde a vítima estava, sendo que as mulheres imobilizaram Roberto e mais dois comparsas delas, que estavam encapuzados, fizeram perguntas. 

Como ele não deu a resposta que esperavam, o grupo criminoso foi para as ruas e matou o braçal com golpes de machado e, para finalizar a brutalidade, cravaram uma faca no abdômen. 

Segundo a família da vítima ele estava trabalhando em uma roça, não tinha desavenças com ninguém e nem falou se estava sendo ameaçado de morte. Investigadores da 20ª Seccional de Polícia Civil vão investigar o crime para que os autores desta barbárie, sejam identificados e presos.

(J.R Avelar/Diário do Pará)


Iniciar impressão | Voltar para página

Endereço da página:

Endereço do site: