Diário Online

Iniciar impressão | Voltar para página


Quinta-Feira, 10/01/2019 - 20h00

Eduardo Bolsonaro chama militares da ditadura de 'heróis' e reclama de livros escolares

Eduardo Bolsonaro chama militares da ditadura de 'heróis' e reclama de livros escolares (Foto: Fabio Pozzebom/Agência Brasil)
Eduardo Bolsonaro chama militares da ditadura de 'heróis' e reclama de livros escolares (Foto: Fabio Pozzebom/Agência Brasil)

O filho do presidente Jair Bolsonaro, o deputado Eduardo Bolsonaro, usou as redes sociais nesta quinta-feira (10) para criticar o que ele chamou de "doutrinação de esquerda" na educação e em materiais escolares.

Ele disse ainda que a ditadura militar foi "mal retratada" pelos livros didáticos e pediu um revisionismo histórico sobre o tema, além de ter chamado ex-combatentes de esquerda de "assassinos".

Um povo sem memória é um povo sem cultura, fraco. Se continuarmos no nosso marasmo os livros escolares seguirão botando assassinos como heróis e militares como facínoras.

Não. Nossos heróis não morreram de overdose, morreram em combate e isso precisa ser respeitado.

— Eduardo Bolsonaro (@BolsonaroSP) 10 de janeiro de 2019

"Um povo sem memória é um povo sem cultura, fraco. Se continuarmos no nosso marasmo os livros escolares seguirão botando assassinos como heróis e militares como facínoras", disse na publicação.

(Com informações da Folha)


Iniciar impressão | Voltar para página

Endereço da página:

Endereço do site: