Diário Online

Iniciar impressão | Voltar para página


Quarta-Feira, 05/12/2018 - 08h36

Em seu 13º álbum de estúdio, Patricia Marx surge amadurecida e fiel ao neo-soul

Em seu 13º álbum de estúdio, Patricia Marx surge amadurecida e fiel ao neo-soul (Foto: Divulgação)
Em seu 13º álbum de estúdio, Patricia Marx surge amadurecida e fiel ao neo-soul (Foto: Divulgação)

Ela se tornou conhecida ainda aos oito anos de idade, no programa “Clube da Criança”, ao lado de Xuxa, e integrou o grupo infantil Trem da Alegria. No final da década de 1980, Patricia Marx deixou o grupo e iniciou uma bemsucedida carreira solo com músicas como “Festa do Amor” e “Destino”.

Adulta, com o produtor Nelson Motta, gravou três discos que lhe renderam hits como “Quando Chove”, “Espelhos d’Água” e “Me Liga”. Morou em Londres, fez várias turnês pela Europa e Japão. E em 2013, ao regravar “Espelhos d’Água” com a participação de Seu Jorge, fez dela o carro-chefe do CD e DVD “Trinta”, em comemoração aos seus 30 anos de carreira.

Visualizar esta foto no Instagram.

Ouça NOVA, hoje em todas as plataformas digitais!! . Foto por @bigabp Artes por @marcelinhodebarros. Hair por @andreiacosta_ckamura . Direção artística Patrícia Marx & Sergio Martins @lab344brasil Produzido por Patrícia Marx & @herbert_medeiros Músicos que participaram: @herbert_medeiros @robinhotavaresbass @mucaob @luciobassman @marcusmarkinhos @tadeudias . @jairoliveira @euandremota, @jorgeailtonoficioso, @marc4hero, @robinhotavaresbass @herbert_medeiros & @pescopaul são parceiros de composição em músicas e letras. Participação especial de @lou_piensa . Gravado, mixado e masterizado no @hataka_studios em SP por @barba_gomes & @fabiohataka . https://patriciamarx.lnk.to/nova

Uma publicação compartilhada por Patricia Marx (@patriciamarxoficial) em

Agora, Patricia inicia um ciclo diferente em sua carreira. Ela lança o álbum “Nova”, em que, afinadíssima, com lindo timbre e percorrendo caminhos surpreendentes, apresenta 14 faixas inéditas. Com esse trabalho quis mostrar, para além das faixas mais pop e soul, seu lado experimental também. “Quis propor um novo jeito de as pessoas me escutarem, faixas mais experimentais”, comenta a cantora, em entrevista exclusiva para o caderno Você.

O disco começa pela introdução “Supernova” e passa por momentos de delicadeza e groove até desaguar, ao fim da jornada, em “Lá no Espaço”, que, em voz e piano, traz a essência do novo trabalho. “Um oceano de melodias/ Vou sobre as águas claras/ Ao sabor do sol”, diz a letra, escrita por ela mesma com o baixista Jorge Ailton. 

Seu 13º álbum solo de estúdio, “Nova” também se mostra fiel ao estilo neo-soul, com o qual a artista flerta desde 2001, quando voltou de Londres. A canção “You Showed Me How”, primeiro single do disco, parte dessa estética, e vem ainda acompanhada de um complemento, ao piano, com Herbert Medeiros.

Visualizar esta foto no Instagram.

Contagem regressiva!! NOVA chega sexta-feira, dia 23, em todas as plataformas digitais!!! ✨✨✨✨✨ Music “Don’t Break My Heart” by Patricia Marx | @herbert_medeiros | @robinhotavaresbass | Lyric by @marc4hero | Feat. Lou Piensa ✨✨✨✨✨

Uma publicação compartilhada por Patricia Marx (@patriciamarxoficial) em

O paulistano, com formação nos rigores do meio gospel, é coprodutor e coautor de dez faixas do disco junto com Patricia, e assina uma delas sozinho, a vinheta “You? (Sobre Ser uma Monja)”. Herbert já tocava com a cantora desde o álbum “Trinta” e ela conta que gostou muito da forma como ele tocava e criava acordes que combinavam com o que ela tinha em mente. 

“Sempre tivemos uma afinidade musical grande, gostos parecidos. Por isso dei a ele uma tarefa mais difícil nesse novo trabalho, que era compor comigo (risos). Ele não era compositor antes e se saiu muito bem. É incrível a química que temos, eu, ele e Robinho (Tavares, baixista e coautor em duas músicas)”, observa.

Cantora encontrou sua “turma” no novo disco

Nas sessões de gravação de “Nova” no Hataka Studios, em São Paulo, “jams” informais rapidamente deram origem a canções. A já citada “You Showed Me How” e “Don’t Break My Heart” foram as primeiras. As duas têm letras em inglês, cortesia de outro antigo colaborador de Patricia Marx: M. Clair, o Marc Mac do grupo londrino 4hero. 

Visualizar esta foto no Instagram.

O CD já está em pré-venda (link na bio). Corre lá que a tiragem é limitada Lançamento oficial dia 30 de novembro. E a partir de 23 de novembro nas plataformas digitais. STREAMING, DOWNLOAD E CD mpb, soul, new age, alternative, ambient 14 FAIXAS INÉDITAS Link na bio ⬅️ . #mpb #newage #soul #alternative #ambient #cathedral #patriciamarx #nova #newalbum #release

Uma publicação compartilhada por Patricia Marx (@patriciamarxoficial) em

“Don’t Break My Heart” aponta para as pistas de dança, com o rap do francês Lou Piensa. Em seguida, ouve-se a balada acústica “LaLaLa (Studio Session)” e a pop “Faz”, um presente de André Mota, da banda paulistana Maloka Chic, assim como “Deixa Rolar”. Já a sofisticada “Dentro em Seu Lugar” tem participação do produtor americano Paul Pesco, que toca também baixo acústico e teclados. 

“São pessoas que têm a ver com minha trajetória e gosto. Fui dirigindo e sabia o que cada um tinha a me oferecer”, ela comenta.

 O nome do álbum, “Nova”, tem a ver com o ciclo de uma estrela: nascimento, explosão, impermanência. Um tanto místico, ele se adequa bem a canções como “Crystal 528Hz”, em que Patricia, adepta da meditação, explora a frequência reputada com poderes de cura e regeneração (a partir do impacto físico das ondas sonoras). E, mais adiante, com a vinheta “Cathedral”, com temas eruditos e efeito semelhante. São dois “respiros” inspiradores entre a balada “Luz Numa Lágrima”, parceria dela com Herbert, onde ficam evidentes as influências gospel do pianista, e letra - cortesia de Jair Oliveira. 

“Eu pensei nesse nome depois que o álbum estava pronto. Como sou muito ligada nas fases da lua, sou canceriana, então é como uma bússola para o meu humor, vou acompanhando as fases e vou me situando. E tem muito a ver comigo e com o álbum. É uma fase nova dentro da minha carreira, uma lunação que começa do zero e de novo e de novo, sendo cada lunação uma experiência única”, diz a cantora. 

O lançamento do álbum será em março. “Estou preparando esse show no momento e vou levá-lo para várias cidades do Brasil, para a Europa e o Japão, onde o álbum também será lançado”, anuncia.

(Lais Azevedo/Diário do Pará)


Iniciar impressão | Voltar para página

Endereço da página:

Endereço do site: