MULTIMÍDIA / GALERIAS


Belém é sinônimo de falta de acessibilidade

Os passos precisam ser lentos e curtos. Muitas vezes é preciso malabarismo e da ajuda de outra pessoa. Para não tropeçar ou cair, a bengala do seu Raimundo da Silva, de 56 anos, deficiente visual, tem sido fiel orientadora no dia a dia. Afinal de contas, as dificuldades de acesso, seja qual for o lugar na cidade de Belém, são inúmeras, até enormes, como os buracos espalhados não somente no meio das vias, mas também nas calçadas.
A reportagem acompanhou o trajeto do morador do bairro do Bengui pelo bairro do Marco, que seguiu pela avenida Almirante Barroso, desde o cruzamento da avenida Júlio César até o cruzamento da travessa Lomas Valentinas com avenida 25 de setembro. O percurso é preocupante. Ele enfrentou buracos, poças d?água, lixo e declives que estavam pelo caminho.Nossa reportagem fez vários registros da situação de calçadas e da falta de acessibilidade por Belém, confira as imagens.

Postado em: 01/02/2018 - 22:58:29 | Visualizações: 194
Créditos: Marco Santos / Diário do Pará