Esporte / Pará

MANUAL DO FUTEBOL

Time bicolor tem apenas dois gols em três partidas da Terceirona

Quarta-Feira, 15/05/2019, 10:09:21 - Atualizado em 15/05/2019, 10:09:21 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Time bicolor tem apenas dois gols em três partidas da Terceirona (Foto: Jorge Luiz/Paysandu)
Elielton é um dos atacantes que até aqui não marcaram gols (Foto: Jorge Luiz/Paysandu)

Com apenas dois gols em três jogos da Série C do Brasileiro, o que dá uma média de menos de uma bola por partida, o ataque do Paysandu continua sendo, desde o Estadual, o principal motivo de dor de cabeça para o técnico de plantão na Curuzu. No total, incluindo Nacional e Estadual, o Papão marcou até aqui 23 gols em 16 jogos. Apenas 12 foram anotados por jogadores de ataque. Os demais tiveram a autoria de defensores e meio-campistas, além de um contra de Rafael Jansen, no primeiro clássico Re-Pa da temporada. A deficiência ofensiva bicolor voltou a ser constatada no último sábado, na Curuzu.

Mesmo jogando um futebol até certo ponto convincente, o ataque do Papão voltou a negar fogo, numa noite em que o principal artilheiro do time no ano, o atacante Nicolas, autor de cinco gols, quatro no Parazão e um na Série C, não esteve bem. O próprio técnico Léo Condé reclamou da falta de ofensividade da equipe, que mesmo sendo superior ao adversário ao longo dos 90 minutos, ficou devendo em relação às tentativas de gol, conforme constatou o comandante da equipe.

“Em comparação com os jogos anteriores, criamos menos oportunidades de gols”, reconheceu Condé. Entre os jogadores, o pensamento é o mesmo do treinador. Para eles, o time precisa ser mais efetivo nos lances próximos ou dentro da área. “Fico batendo na tecla que temos de ser mais eficazes quando tivermos a oportunidade de gol. Só assim a gente vai conseguir sair de campo com a vitória”, disse o meia Thiago Primão.

Para Primão, o time até vem conseguindo chegar ao gol dos adversários, mas não está existindo a devida eficiência no arremate para a rede. “A gente vem criando as oportunidades, mas estamos pecando em algo lá na frente”, constatou o meio-campista. Com a necessidade do time se reabilitar na Série C jogando duas partidas seguidas fora de casa, contra o Volta Redonda-RJ e o Boa Esporte-MG, além de tentar uma apresentação surpresa frente ao Internacional-RS, na estreia do time na Copa do Brasil, Condé tenta ajustar a “comissão de frente” do Papão nos treinamentos.

OTIMISMO

A confiança de Primão é que o chefe consiga corrigir as deficiências ofensivas do time já para os próximos embates fora de Belém. “Tenho certeza que daqui pra frente o Léo vai acertar e as vitórias vão voltar a acontecer”, comentou. Vale ressaltar que a deficiência do ataque bicolor na temporada não se deve à falta de jogadores da posição contratados pelo clube. Foram dez até aqui, sendo que três deles já deixaram a Curuzu.

Aqui você vai encontrar materiais esportivos de todas as marcas. Camisas de grandes clubes nacionais e internacionais. Acesse e confira!

PARA ENTENDER

ATACANTES CONTRATADOS

Paulo Rangel

Paulo Henrique

Pimentinha

Jheimy

Nicolas

Vinícius Leite

Elielton

Caion*

João Leonardo*

Felipe de Jesus*

*Já deixaram o clube

GOLS DE CADA UM

Nicolas - 5

Paulo Rangel - 2

Paulo Henrique - 2

Caion - 1

Vinícius Leite – 2

(Nildo Lima/Diário do Pará)





Comentários

Destaques no DOL