Esporte / Pará

MERCADO DA BOLA

Papão deve anunciar hoje novos reforços para a temporada 2019

Sexta-Feira, 21/12/2018, 09:50:06 - Atualizado em 21/12/2018, 09:52:54 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Papão deve anunciar hoje novos reforços para a temporada 2019 (Foto: Lucas Colombo)
(Foto: Lucas Colombo)

Caso a diretoria bicolor mantenha a sequência que vem adotando desde a última segunda-feira (17), quando anunciou o goleiro Douglas Silva e o volante Caíque Oliveira como os dois primeiros jogadores contratados pelo Paysandu para a 2019, o clube deve divulgar por todo o dia de hoje mais novidades. Já são quatro as aquisições do Papão para a próxima temporada, visto que, na última quarta-feira (19), os atacantes Caion e Vinícius Leite também foram confirmados como integrantes do elenco bicolor. Ontem, surgiram especulações em torno do experiente goleiro Aranha e do atacante Nicolas, que estariam na mira bicolor.

A direção do Papão, claro, não confirma a negociação com os atletas, deixando para se manifestar sobre as novas aquisições do clube só quando estiver com a negociação concluída e os jogadores divulgados pelo site do clube. Aranha, cujo nome é Mário Lúcio Duarte Costa, tem 38 anos, tendo iniciado a carreira na Ponte Preta-SP, de Campinas, conterrâneo, portanto, do técnico João Brigatti, que seria o principal entusiasta da vinda do jogador para a Curuzu. Além da Macaca, Aranha atuou por outras equipes nacionais, entre elas o Atlético-SC e Santos-SP.

O arqueiro passou a ser mais conhecido no futebol, infelizmente, após ter sido vítima de preconceito racial quando foi chamado de “macaco” por torcedores do Grêmio-RS, em um jogo em Porto Alegre, quando ele defendia o Santos. Segundo informações extraoficiais, Aranha estaria em conversação com a direção de futebol bicolor. Este ano, o goleiro defendeu o Avaí-SC, fazendo um total de 38 partidas. Duas delas contra o próprio Paysandu, pela Série B do Brasileiro, vencendo a partida de ida, em Florianópolis (3 a 1), e perdendo a de volta, em Belém (2 a 1).

Já a contratação de Nicolas, caso venha a ser anunciada, será mais uma de um “artilheiro que não faz gol”. Apesar de ter nascido na cidade de Alegria, interior do Rio Grande do Sul, isto é o que o jogador menos deu aos torcedores dos clubes por onde passou. Este ano, defendendo o Criciúma-SC, em 19 partidas, ele só conseguiu fazer um mísero gol. Pelo Caxias, também este ano, em 12 jogos pelo Caxias-RS, ele balançou a rede apenas uma vez. O ano em que ele mais fez gol foi em 2009, quando jogando pelo modesto São Luiz-RS fez cinco gols em 14 apresentações.

Os atacantes já contratados pelo clube, no caso Caion e Vinícius Leite, também não foram bem na temporada. O primeiro em cinco jogos não marcou e o segundo em 29 partidas fez apenas dois gols, o que já deve estar preocupando a Fiel.

SÓ UM SONHO

Repatriar o artilheiro? Isso não te pertence mais...

O atacante Cassiano, principal artilheiro do Paysandu na temporada, estaria voltando ao futebol brasileiro, após ter se transferido para Heilongjiang Lava Spring, da China. O jogador, que marcou 20 gols pelo Papão, em 30 partidas, não estaria agradando à torcida do time chinês. E nem poderia, afinal de contas, Cassigol não é lá o mesmo jogador que foi aqui no Papão. O atleta, segundo o site O Gol, teria feito apenas quatro partidas e sem balançar a rede.

A volta de Cassiano, que deixou à Curuzu praticamente no meio da Série B do Brasileiro, poderia representar motivo de alegria para a Fiel. Mas não é. O jogador, conforme a página do jornal cearense Diário do Nordeste, na internet, estaria interessando ao CSA, de Alagoas, que em 2019 disputará a elite do futebol brasileiro, o que serviria como uma espécie de chamariz para atrair o atleta. A competição foi disputada pela última vez pelo atacante em 2013, quando era jogador do Internacional de Porto Alegre.

Por ter salário fora da atual condição financeira do Papão, que viu sumir de sua conta bancária uma boa grana com a queda para a Série C do Brasileiro de 2019, Cassiano nem em sonho faz parte dos planos da direção bicolor. Mesmo na época em que o atleta recebeu a proposta do clube asiático, o Paysandu já não teve como segurar Cassiano no clube, em que pese ter feito proposta de aumento salarial ao atleta, mas de valor inferior à acenada pelo Heilongjiang Lava Spring.

Torcida e diretoria tentam afinar a relação

TROCA DE IDEIAS

(Foto: Fernando Torres/PSC)

A diretoria do Paysandu continua colocando em prática a política de aproximação entre o clube e os torcedores bicolores. Na última quarta-feira à noite, o presidente Ricardo Gluck Paul voltou, pela segunda vez, a se reunir com torcedores, desta vez no auditório Satoshi Sató, no hotel Antônio Diogo Couceiro, anexo ao estádio da Curuzu. Na oportunidade, foram debatidos diversos assunto relacionados ao futebol do clube. Também participaram da reunião os vices Ieda Almeida e Maurício Ettinger.

Um dos assuntos discutidos no encontro foi o relacionado ao acesso dos torcedores aos treinos do time, o que nos últimos anos se tornou uma coisa rara. Foram quase três horas de debate entre os dirigentes e os representantes das chamadas torcidas organizadas. No final do encontro, irmanados, cartolas e torcedores participaram de um “comes e bebes” no local. Gluck Paul voltou a falar sobre a importância da troca de ideias entre as partes, sugerindo que novas reuniões da mesma natureza sejam realizadas.“Ainda acho necessário mais reuniões dessa maneira para que a gente possa ouvir o nosso torcedor. Elas mostram pra gente como estamos agindo com eles, se está tudo de acordo com o que alinhamos e, o mais importante, que é mostrar a nossa filosofia de gestão nesse biênio”, comentou o presidente, que ouviu, também, questionamento dos torcedores sobre as últimas contratações do clube. O cartola, como não poderia deixar de ser, também ouviu sugestões de torcedores sobre a contratação deste ou daquele atleta.

VISTORIA

- O estádio da Curuzu será vistoriado, a partir do próximo dia 28, por representantes do Ministério Público do Estado (MP/PA) e técnicos do Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária e Polícia Militar. A inspeção não deverá encontrar grandes problemas no “Caldeirão” bicolor, que, inclusive, passa por obras de melhorias. Nas últimas temporadas, a Curuzu tem recebido o ok com folga dos responsáveis pela vistoria, já que o estádio tem atendido a todas as exigências dos órgãos competentes.

- A Curuzu será palco de grande parte dos jogos do Papão na temporada, tanto no Estadual como na Série C do Brasileiro, no segundo semestre. As partidas pela Copa Verde, caso o torneio venha mesmo a ocorrer, o que parece cada vez mais difícil, também serão, em sua maioria, jogados pelo Papão em sua própria casa. As exceções são os clássicos contra o maior rival, o Clube do Remo, tanto pelo campeonato local como pelo nacional.

- A partida ou partidas do time pela Copa do Brasil, em Belém, também deverão ser disputadas no Mangueirão. Isso porque, por entrar nas oitavas de final, o Papão deverá, em princípio, enfrentar uma das equipes de ponta do futebol brasileiro, o que não é compatível com a envergadura da Curuzu. Mas a definição só será tomada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) quando estiverem todos os participantes da fase definidos.

(Nildo Lima/Diário do Pará)





Comentários

Destaques no DOL