Esporte / Pará

ORIGEM

Lyoto Machida aposta no karatê em estreia no Bellator

Quarta-Feira, 05/12/2018, 12:33:11 - Atualizado em 05/12/2018, 12:56:48 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Lyoto Machida aposta no karatê em estreia no Bellator (Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Lyoto Machida fará sua estreia no Bellator no próximo dia 15. A luta que terá como oponente Rafael Carvalho, ex-campeão dos médios (84 kg) da organização, promete um Dragão de volta às origens.

O brasileiro terá como base o caratê, e sabe das qualidades do seu oponente. Machida declarou que não poderia se dar ao luxo de enfrentar um adversário menos qualificado, uma vez que planeja conquistar o cinturão da liga.

Aos 40 anos, o lutador falou um pouco sobre a necessidade que sentiu em voltar a aplicar mais intensamente o caratê ao MMA. “Rafael Carvalho é um adversário muito duro. Mas eu não me importo. Não importa quem eles vão colocar na minha frente, eu tenho de superar. Eu quero ser campeão. Eu quero o título. Quando eu sofri minha última derrota, em 2017, Vinício (treinador) me perguntou se eu acreditava que estava fazendo alguma coisa errada. ‘O que faz você diferente é o seu caratê. Foi o que fez você ser campeão mundial'”, recordou.

Mesmo sem ter lutado pela organização, Lyoto ainda projetou um eventual duelo contra Gegard Mousasi, atual campeão da categoria. O iraniano conquistou o título em maio, nocauteando Carvalho, e defendeu seu cinturão contra Rory MacDonald, que subiu de categoria para desafiá-lo. De acordo com Machida, as lembranças do confronto entre os dois em 2014, ainda pelo UFC, ainda devem estar na cabeça do ‘Dreamcatcher’.

“Quero ser campeão novamente, porque, quando eu lutei contra Mousasi, eu o dominei em cinco rounds. E, no fim da luta, ele quase bateu [em desistência]. Quando ele quiser, eu estarei aqui”, disse o Dragão.

Já o oponente dele declarou que vê na luta contra Machida uma chance de ser alçado a um destaque que ainda não teve na carreira. Aos 32 anos, o lutador da equipe Evolução Thai comentou a relevância da luta principal do Bellator 213, que será estrelado pelo combate entre Ilina-Lei MacFarlane e Valérie Létourneau, pelo peso-mosca (57 kg) feminino.

“Esse instinto de finalizar é como se o tubarão sentisse o cheiro de sangue. Ele vai atrás. Tem lutas que são mais importantes do que uma disputa de cinturão. Para mim, ela está sendo mais importante do que disputar um cinturão, não só pelo evento, mas também por quem ele é. Ele tem a história dele no MMA. Eu também tenho a minha. Pode ser que a dele esteja terminando e a minha começando, a partir desta luta”, falou Carvalho.

(Com informações do Yahoo)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL