Esporte / Pará

TORCIDA

Sem fragilidade, Polyana Viana vai com força total para segunda luta no UFC

Quinta-Feira, 02/08/2018, 14:39:35 - Atualizado em 03/08/2018, 07:31:41 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Os longos cabelos negros e a aparência de menina, enganam. Polyana Viana, 26 anos, é casca grossa. Com uma habilidade no jiu-jitsu impecável, a paraense de São Geraldo do Araguaia, no sudeste do Pará, tem neste sábado (04), seu segundo confronto no UFC.  Ela enfrenta a enfrenta a americana JJ Aldrich, no UFC 227, em Los Angeles (EUA).

Ela iniciou sua carreira na organização no início do ano no UFC Belém, diante da sua torcida, e finalizou Maia Stevenson em3m50s, ainda no primeiro round.

Bastante talentosa, Polyana entrou no mundo da luta por acaso. “Comecei bem por acaso, olhei e fui ver como era. Ai já comecei a lutar. A minha trajetória foi bem rápido, tem gente que treina desde novo e não teve oportunidade ainda”, contou.

Ela é oito vezes campeã estadual de jiu-jitsu no Pará, sete vezes campeã estadual de jiu-jitsu no Maranhão, cinco vezes campeã estadual de jiu-jitsu no Tocantins, uma vez campeã estadual de jiu-jitsu em São Paulo, campeã mundial de jiu-jitsu em 2015 e campeã do Jungle Fight. Ufa! Agora que venha cinturão no UFC, não é?

A paraense garante que mesmo sendo julgada pela aparência, a sua confiança e força são de se admirar. “Acho que o pessoal não deve julgar pela aparência, muitas pessoas acham que sou frágil, mas se for preciso eu luto de máscara. Eu treino com homem, com mulher, não tem isso não. Com todo mundo treino com força máxima”, explicou.

Há um ano morando no Rio de Janeiro, Polyana vem trilhando um caminho vitorioso no MMA. Com uma invencibilidade de seis lutas, a paraense soma quatro vitórias por nocaute, seis por finalização. Lembrando que quatro terminaram com chaves de braço e duas com mata-leões, a do UFC Belém é uma delas. “Eu não gosto de enrolar muito, nessa luta vocês vão ver a mesma Polyana de sempre. Quero ser rápida, sem dar sorte para o azar. Quero ganhar”, analisou.

A paraense continuou seu ritmo forte de treinos para enfrentar J.J. Aldrich, que é canhota, mas que não assusta nenhum pouco a “Dama de Ferro”. “Não mudei tanto o meu treino, mas usei uma base canhota, mas o ritmo foi o mesmo. Treinei a parte de cima”, antecipou. A oponente de Polyana soma duas vitórias seguidas.

Além de todas as características, a paraense tem conquistado as redes sociais. Bemhumorada e engraçada, ela sempre interage como público e mantém uma relação de intimidade com seus seguidores. Recentemente ela iniciou sua vida de youtuber. “Eu mostro sempre quem eu sou, gosto de responder todo mundo. É bem bacana ver as pessoas repostando o que eu coloco nas redes sociais, ajudando a divulgar meu trabalho”, disse.

Entre milhares de seguidores, os paraenses estão lá incentivando a “Dama de Ferro”. “O povo do Pará me manda muita mensagem, eu respondo todo mundo na medida do possível”, finalizou.

Então, sábado (04), é dia de paraense no octógono. Pelo peso-mosca, Polyana Viana enfrenta a americana JJ Aldrich, no UFC 227, em Los Angeles (EUA).

Qualidade não está das melhores, haha, mas é o que temos pra hoje ♥️ Estão ansiosos?

Uma publicação compartilhada por Polyana Viana (Dama de Ferro) (@polyanaviana) em

(DOL)





Comentários

Destaques no DOL