Esporte / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Remo vence o segundo Re-Pa e segue 100% com Givanildo

Domingo, 11/03/2018, 18:30:19 - Atualizado em 12/03/2018, 10:41:01 Ver comentário(s) A- A+

Remo vence o segundo Re-Pa e segue 100% com Givanildo (Foto: Fábio Will/Ascom Remo)
(Foto: Fábio Will/Ascom Remo)

O segundo clássico do Campeonato Paraense teve o mesmo desfecho do primeiro. Em partida muito disputada neste domingo (11), o Clube do Remo venceu o maior rival pelo placar de 1 x 0, se manteve 100% com Givanildo Oliveira e carimbou de vez a vaga para a próxima fase do Parazão.

Veja como foi o lance a lance!

Veja imagens da partida na galeria

O único gol da tarde, e olha que foi um golaço, foi anotado pelo atacante Felipe Marques, ainda no primeiro tempo, após jogada individual de talento e finalização com estilo no canto de Marcão.

O resultado tirou o 100% de aproveitamento do Paysandu desde o retorno de Dado Cavalcanti. Por outro lado, Givanildo engata a segunda vitória consecutiva à frente do time, consolidando a liderança do grupo A2 ao Leão, agora com 19 pontos.

Os rivais entram em campo classificados na última rodada da fase de classificação. No domingo (18), os bicolores receberão o Paragominas, na Curuzu, enquanto o Clube de Periçá viaja até Cametá para enfrentar o rebaixado Mapará.

O JOGO

Remo e Paysandu fizeram duelo bastante equilibrado ao longo de todo o primeiro tempo de partida. Cautelosos, mas sem deixar de buscar o gol adversário, a partida começou “estudada”, mas com alguns chances para ambos os lados do clássico.

O Remo, desde o começo, já dava pinta de que o caminho ofensivo seria pelo lados, explorando Elielton e Felipe Marques. Os velocistas deram trabalho aos defensores do Papão, seja em jogadas de cruzamentos ou lances de penetração na área.

No lado do Papão, Mike, Moisés e Cassiano também foram perigosos. O trio ofensivo chegou na área azulina em algumas oportunidades, como em cobrança de escanteio que culminou em testada de Mike, aproveitando falha de Vinícius, faltou pouco para que o Bicola saísse na frente.

Se clássico é “detalhe”, o Remo teve na individualidade o fator de desequilíbrio nos primeiros 45 minutos. Em contra-ataque rápido, Felipe Marques subiu sozinho ao ataque, se livrou de três marcadores do Papão que acompanhavam a jogada, e chutou no canto do goleiro Marcão. 1 x 0.

 

 

 

No final do primeiro tempo, o Paysandu ainda tentou se lançar ao ataque em busca do empate, mas quase toma o segundo gol, em mais um lance de contra-ataque, que dessa vez Esquerdinha chutou pelo lado de fora da rede.

POLÊMICAS E VITÓRIA REMISTA

No segundo tempo, Dado Cavalcanti usou a sua principal arma no banco de reservas, o atacante Walter. O centroavante voltou a ter melhor desempenho que os outros companheiros de ataque e colocou o sistema defensivo do Remo para trabalhar.

Walter teve a oportunidade de deixar o placar igual em cobrança de falta com força, na entrada da área, mas o goleiro Vinícius mostrou serviço e espalmou para dentro da área, dando a sorte de ter algum companheiro de zaga para afastar a bola para longe.

O Paysandu crescia quando recebeu um balde com água fria. Fábio Matos deu carrinho em Rodriguinho. O árbitro Rodolfo Toski entendeu que era lance para expulsão e mandou o meia bicolor para o chuveiro.

A partir daí, o campo ofensivo cresceu para o Remo, que passou a ter algumas chances para “matar” a partida até o momento em que Isac cometeu falta na saída de bola bicolor e também recebeu o cartão vermelho de maneira direta.

Nos instantes finais, muita tensão de ambos os lados, com muitos cruzamentos para a área, carrinhos e nervosismo dos atletas. Melhor para o lado A do Mangueirão, que comemorou a segunda vitória consecutiva contra os bicolores após o apito final do árbitro.

FICHA TÉCNICA:

Remo - Vinícius; Levy (Gustavo), Mimica, Bruno Maia e Esquerdinha; Dudu, Fernandes (Felipe Recife) e Adenílson (Rodriguinho); Felipe Marques, Elielton e Isac. Técnico: Givanildo Oliveira

Paysandu - Marcão; Maicon Silva, Perema, Edimar e Victor Lindenberg; Nando Carandina (Renato Augusto), Cáceres e Fábio Matos; Mike (Magno), Moisés (Walter) e Cassiano. Técnico: Dado Cavalcanti

Gol: Felipe Marques (Remo)

Estádio: Mangueirão, Belém (PA)

Árbitro: Rodolpho Tosky Marques (FIFA/PR)

Assistentes: Bruno Boschila (CBF/PR) Neuza Inês Back (CBF/SC)

(DOL)







Comentários