Esporte / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Yilmar Filigrana recusou propostas para aprender mais com o futebol brasileiro

Quarta-Feira, 10/01/2018, 09:10:59 - Atualizado em 10/01/2018, 09:10:59 Ver comentário(s) A- A+

Yilmar Filigrana recusou propostas para aprender mais com o futebol brasileiro (Foto: Fernando Torres/Paysandu)
Jogador afirma que deixou de lado propostas do país de origem (Foto: Fernando Torres/Paysandu)

Oatacante Yilmar Filigrana, um dos novos contratados do Paysandu para a temporada, afirmou, ontem, que recebeu convites para atuar na Colômbia, seu país de origem, mas que achou mais interessante retornar ao futebol brasileiro, no qual ele atuou no ano passado defendendo o Coritiba-PR. “Tinha propostas da Colômbia, mas preferi voltar para o Brasil para tentar o sucesso aqui”, justificou. “Ano passado foi um ano muito bom. Aprendi muito com o futebol brasileiro, que é bastante competitivo”, emendou o jogador.

Veja imagens da movimentação

Filigrana ressaltou, também, que os valores oferecidos pelo Papão também contaram muito para a decisão dele de vir para o futebol do Norte. Questionado sobre o condicionamento físico, o atacante declarou: “Passei minhas férias tranquilo com a família e cinco dias antes de vir para cá passei a treinar com um preparador lá da Colômbia”, contou. 

O fato de o Paysandu ter contratado uma “carrada” de atacantes, segundo Filigrana, não se constitui em problema. “É até melhor para o professor que terá mais opção para colocar no time”, argumentou. 

Há poucos dias em Belém, o atacante revelou que ainda não experimentou nenhum dos pratos regionais, até pelo fato também de estar em regime de concentração com os demais jogadores. “Ainda não provei nada (das comidas típicas) de Belém”, informou. O que o jogador mais estranhou foi o clima de Belém, que ele comparou ao de Curitiba-PR, onde o frio é intenso. “Já deu para perceber que aqui é muito mais quente”, disse. Filigrana prometeu muita luta com a camisa bicolor. “Vou entregar-me ao Paysandu, que confiou em mim e me trouxe. É isso que podem esperar de mim”.

Danilo Pires dá expediente mesmo sem contrato

Mesmo não tendo ainda assinado contrato com o Paysandu, o meia Danilo Pires, de 25 anos, já vem treinando por conta própria na Curuzu. O objetivo do atleta é evitar que seja integrado ao elenco bicolor, caso o acerto seja mesmo firmado, em condições físicas abaixo dos atletas que já fazem parte do grupo. 

A contratação de Pires, que é maranhense, estaria esbarrando na pedida financeira do empresário do atleta. O diretor de futebol do Papão, Lucas Conde, informou que ainda não houve a batida de martelo na aquisição do meio-campista.

“O Danilo é um jogador que, de cara, interessa ao clube. Tem um potencial incrível, uma temporada muito forte pelo Bahia, CRB, mas tem um probleminha pra resolver”, informou Conde. O dirigente não deu maiores detalhes sobre o tal problema. “O Paysandu, como tem apresentado nos últimos anos, não vai se precipitar e anunciar qualquer atleta sem que antes esteja tudo resolvido e assinado”, disse. 

“Até para inibir coisas que aconteceram no passado, do atleta chegar, vestir a camisa e logo em sequência não poder jogar por um motivo de transferência ou ter negociado um valor maior por outro clube”, prosseguiu.

(Nildo Lima/Diário do Pará)







Comentários