Esporte / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Nove verdades e uma mentira do futebol paraense

Quinta-Feira, 20/04/2017, 10:00:35 - Atualizado em 20/04/2017, 10:00:35 Ver comentário(s) A- A+

1 - A Tuna foi a primeira campeã internacional do Pará

VERDADE - Embora fosse comum que clubes do Caribe e até mesmo clubes europeus passassem por Belém em excursões desde o início do século XX, resultando em alguns troféus amistosos, a primeira vez que um time do estado foi convidado a disputar um torneio fora do país e retornou campeão foi com a Tuna Luso Comercial(como então era chamada), em 1949, campeã do torneio Princesa Guilhermina, no Suriname. O escrete cruzmaltino na ocasião jogou 4 jogos contra M.V.V.I(equipe holandesa), Seleção do Suriname e Robin Hood, e conquistou 3 vitórias e 1 empate, um título invicto.

2 - Alcino e Bira, grandes ídolos pelo Remo, já foram campeões pelo Paysandu

VERDADE - É até difícil imaginar queAlcino e Bira, ambos tricampeões e três vezesseguidas artilheiros do Parazão pelo Remo na década de 1970, já vestiram alviceleste e foram campeões. Não fizeram temporadas marcantes, mas conquistaram títulos. Bira, recém-chegado do Amapá, foi campeão como Paysandu em1976, quando foi banco na maioria dos jogos. Atravessaria a Almirante no ano seguinte, quitando dívida entre os clubes. Já o “Negão Motora” chegou à Curuzu em1981, no mesmo ano que Chico Spina e Heyder. Já em período decadente, pouco jogou e marcou apenas 2 gols coma camisa bicolor, se sagrando campeão no banco e abandonando o time após a competição.

3 - Um dos fundadores do Paysandu era remista

VERDADE - Edgar Campos Proença, um dos fundadores da Rádio Clube do Pará, fez parte da histórica reunião de 2 de fevereiro de 1914, quando foi confirmada a fundação do Paysandu Sport Club, e assumiu a condição de sindicância do clube, levando a sede para sua própria casa entre o final de 1914 e início de 1915. Mas isso não impediu que, alguns anos depois, ele avaliasse que o carinho pelo arquirrival bicolor era maior, se associasse e passasse a torcer e frequentar o clube de Periçá – como a maioria dos seus familiares. Apesar da paixão não negada pelo azul-marinho, até o fim da vida Edgar era ouvido com carinho tanto por bicolores quanto azulinos pelas transmissões e comentários isentos na rádio.

4 - O Souza já foi o maior e mais moderno estádio do Pará

VERDADE - Em seus áureos tempos de Elite do Norte, a Lusa investiu pesado em sua infraestrutura, com resultados que podem ser vistos até hoje na sede do clube. Construído na década de 1930, o estádio Francisco Vasques era o maior e mais moderno da Amazônia. Com arquibancadas de madeira e concreto e torres de iluminação, foi por muitos anos o estádio de maior capacidade em Belém e palco da maioria dos Re-Pa's e decisões do futebol local. Perderia essa primazia e prestígio a partir dos anos 1970, coma construção doMangueirão e fim das arquibancadas d emadeira e iluminação própria.

5 - Nilton Santos, ex-Botafogo e seleção, já defendeu o Remo

VERDADE - No dia 21 de agosto de 1966, em comemoração à solenidade dos seus 50 anos de reorganização, o Clube do Remo organizou um Re-Pa amistoso no estádio Baenão. A grande atração do dia, no entanto, ficou pelo convidado especial da festa – o lateral-esquerdo Nilton Santos. Aposentado há dois anos, a Enciclopédia do Futebol atuava apenas em partidas amistosas. Naquela tarde, compôs a zaga azulina ao lado de Esteves. Apesar da ótima atuação, com direito a gol salvo embaixo da linha e aplausos das duas torcidas ao final, o Paysandu se mostrou um convidado abusado e venceu a partida por 2x0 com dois gols de Bené.

6 – Um time do Marajó já decidiu o Campeonato Paraense

VERDADE - Até o final da década de 1950, falar de futebol profissional do Pará era falar basicamente de Belém. No ano de 1960, no entanto, a coisa começou a mudar de figura coma entrada do Avante, da cidade de Soure, na ilha do Marajó, disputando a competição. Jogando sempre em Belém para diminuir os custos da viagem Belém-Soure, o time fez grande campanha, chegando ao terceiro lugar geral. O grande momento veio no segundo turno, quando decidiu o título como Remo, perdendo após um empate em 0x0 e uma derrota por 1x0.

7 – Apenas sete atletas já foram campeões paraenses por Remo, Paysandu e Tuna

VERDADE – Em mais de 100 anos de rivalidade entre azulinos, bicolores e cruzmaltinos, apenas 7 jogadores conseguiram a primazia de ser campeões pelas três principais forças do futebol paraense. O mais antigo foi Abel, campeão pelo Remo em 1960, tri como Paysandu entre 65-67 e pela Tuna em70. Campeões pela Tuna em 70, Mesquita e Marinho venceriam como Remo nos anos 70 e Paysandu no início dos 80. Entre 1985 e 1988, Juranir se consagrou campeão pelo Paysandu (85), Remo (86) e Tuna (88). Já Dema e Belterra, campeões com a Tuna em 88 na Tuna, seriam campeões várias vezes como Remo nos anos 90 e como Paysandu  (98 para Belterra e 2000 para Dema).

8 – O Remo já terminou o Parazão como lanterna

VERDADE – Um feito inimaginável nos dias atuais, mas que já aconteceu. Em1942, quando o Campeonato Paraense foi disputado por apenas 4 equipes, o Clube do Remo terminou o torneio na lanterna atrás do campeão Paysandu, Tuna Luso e do modesto Transviário. Foram apenas 6 jogos com1 vitória,1 empate e 3 derrotas. Duas em particular foram marcantes – a goleada por 5x0 sofrida para o Paysandu na estreia e a derrota por 2x1 para o Transviário na penúltima rodada. Como o Campeonato Paraense não tinha disputa de segunda divisão nem acesso e descenso, o time continuaria disputando normalmente nos anos seguintes a competição e nunca mais repetiria campanha tão ruim.

9 – Apenas um clube do interior chegou duas vezes à decisão do Parazão

MENTIRA – O Águia de Marabá foi o primeiro time da história do futebol do interior do Pará a disputar duas vezes uma decisão de campeonato. Em2008, decidiu contra o Remo, após conquistar a Taça Cidade de Belém, e em2010 contra o Paysandu, após conquistar a Taça Estado do Pará. Terminaria derrotado nas duas ocasiões. O outro clube a decidir mais de uma vez o Parazão, até aqui, é o Independente de Tucuruí. Campeão da Taça Estado do Pará, superou o Papão na decisão de 2011 e se tornou o primeiro time do interior campeão paraense. Em 2015, venceu a Taça Cidade de Belém, mas foi superado pelo Leão na decisão por 2x1.

10 – Sport Belém e Izabelense já participaram dos Brasileiros da 2ª e 3ª divisão

VERDADE - O Sport Belém disputou a Série B de 1971, quando terminou em20º lugar, e, em1986, quando foi 30º. Na época, o torneio representava a última divisão do futebol brasileiro. Ao contrário do Dragão, o Izabelense fez boas campanhas. Mas na Série C. Em 1981, na primeira edição do torneio, ficou em6º lugar, por pouco não avançando para o quadrangular final. Em1992, disputou a Série C e avançou até primeiro o mata-mata, sendo eliminado pela Tuna Luso, futura campeão.

(Diário do Pará)



Comentários