Esporte / Mundo

MAIS FUTEBOL

Hoje do São Paulo, Cuca era esperado pelo Palmeiras no último Choque-Rei no Pacaembu

Sexta-Feira, 15/03/2019, 09:15:02 - Atualizado em 15/03/2019, 09:15:02 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Hoje do São Paulo, Cuca era esperado pelo Palmeiras no último Choque-Rei no Pacaembu (Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Neste sábado, às 16h30, São Paulo e Palmeiras se enfrentam pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. Devido aos estragos causados pela chuva que atingiu o Estádio do Morumbi, o jogo foi realocado para o Pacaembu. Hoje já fechado com o Tricolor, Cuca era esperado pelo Verdão no último Choque-Rei realizado no Paulo Machado de Carvalho, em 2016.

O Palmeiras vinha de derrota para o Libertad, do Paraguai, pela Copa Libertadores e o resultado culminou na demissão de Marcelo Oliveira. Poucos dias depois, Cuca foi anunciado pelo Verdão, mas só assumiria o time oficialmente no jogo seguinte ao Choque-Rei, pelo torneio continental.

Dois anos depois, a situação é oposta. Desta vez é o São Paulo quem já tem tudo acertado com Cuca, mas não contará com o treinador no Choque-Rei. Por conta de um tratamento cardiológico, o profissional só assumirá o comando do Tricolor em meados de abril. Enquanto isso, o coordenador técnico Vagner Mancini exerce o cargo de maneira interina após a demissão de André Jardine.

Cuca trabalhou com Tchê Tchê no Palmeiras e pediu o volante para o Tricolor (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

Os pedidos de Cuca

Assim que chegou no Verdão, Cuca recebeu reforços como Tchê Tchê, Roger Guedes, Yerry Mina e Leandro Pereira. Os pedidos do treinador foram atendidos pela diretoria, e o Palmeiras fechou a temporada de 2016 com o título do Campeonato Brasileiro.

Se pelo time palmeirense Cuca conseguiu trazer os reforços que queria, no Tricolor a situação parece mais difícil. O elenco está em reestruturação depois da eliminação na Pré-Libertadores e a intenção da diretoria são-paulina é diminuir a folha salarial e trazer atletas por um preço menor.

Cuca já fez seus pedidos e entre eles está o próprio Tchê Tchê. Em 2016, o volante chegou ao Palmeiras sem custos, pois seu contrato com o Audax acabou com o fim do Campeonato Paulista. Três anos depois, o jogador se valorizou e o Tricolor não terá a facilidade de seu rival para contar com ele. Tchê Tchê está no Dínamo de Kiev, da Ucrânia, que pede ao menos 20 milhões de reais para liberar o atleta ao São Paulo e ao menos recuperar o investimento. O Tricolor sondou o jogador por empréstimo, mas o time ucraniano só aceita a venda.

Atualmente na China, Roger Guedes também foi um pedido de Cuca para a diretoria tricolor, mas a negociação não avançou, também pelos altos valores. Na época de Palmeiras, o atacante chegou menos de um mês depois da contratação do treinador.

Outro atleta que envolve São Paulo, Cuca e Palmeiras é Diego Souza. Primeira peça a ser negociada pelo Tricolor na atual reformulação, o meia-atacante foi um pedido do treinador para a diretoria palmeirense, quando atuava pelo Sport. Na época, porém, o negócio não foi fechado. Se em 2016 Diego Souza era um dos maiores desejos de Cuca, três anos depois o técnico foi consultado e aceitou a sua liberação para o Botafogo por empréstimo.


O jogo 

O último Choque-Rei no Pacaembu aconteceu em 13 de março de 2016, também no Campeonato Paulista. O Palmeiras venceu o São Paulo por 2 a 0, com gols de Dudu e Robinho.

O Tricolor voltava de viagem da Argentina, depois de empatar com o River Plate por 1 a 1 pela Libertadores. A equipe treinada por Edgardo Bauza foi a campo poupando nomes importantes como Ganso e Calleri.

Já o Palmeiras foi com uma formação diferente da habitual, escalada pelo interino Alberto Valentim, que ocupava o cargo após a demissão de Marcelo Oliveira e enquanto Cuca não estreava oficialmente.

O São Paulo até balançou as redes na primeira etapa, com João Schmidt de cabeça. A arbitragem, entretanto, anulou o lance ao marcar impedimento. Já no segundo tempo, o Palmeiras foi preciso e marcou os gols da vitória com Dudu, aos 29 minutos, e Robinho aos 41.

Com o resultado, o Palmeiras quebrou um jejum de 14 anos sem ganhar do São Paulo como visitante. No Morumbi, entretanto, o Verdão só conseguiu quebrar o tabu no ano passado, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, quando venceu também por 2 a 0.

Ficha técnica
São Paulo 0 x 2 Palmeiras
Local: Estádio Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu)
Data: 13/03/2016
Horário: 11 horas (de Brasília)
Público: 13.466 pagantes
Renda: R$ 495.978,00
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Carlos Augusto de Nogueira Junior (ambos de SP)
Cartões amarelos: Hudson, Bruno, Maicon e Caramelo (São Paulo); Edu Dracena, Matheus Sales e Dudu (Palmeiras)
Gols: Dudu aos 29 e Robinho aos 41 minutos do segundo tempo
São Paulo: Denis, Caramelo, Rodrigo Caio, Maicon e Carlinhos; Hudson, João Schmidt, Daniel (Paulo Henrique Ganso) e Michel Bastos; Rogério (Centurión) e Alan Kardec (Calleri); Treinador: Edgardo Bauza
Palmeiras: Fernando Prass; Lucas (João Pedro), Edu Dracena (Thiago Martins), Vitor Hugo e Zé Roberto; Matheus Sales, Arouca, Robinho e Allione; Dudu (Gabriel Jesus) e Alecsandro; Treinador: Alberto Valentim

Fonte: Gazeta Esportiva





Comentários

Destaques no DOL