Esporte / Brasil

XINGAMENTO

Clayson tem julgamento adiado e defende o Corinthians na final do Paulista

Segunda-Feira, 15/04/2019, 21:32:56 - Atualizado em 15/04/2019, 21:32:56 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Clayson tem julgamento adiado e defende o Corinthians na final do Paulista (Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians)
(Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians)

O atacante Clayson teve o julgamento adiado, e o camisa 25 do Corinthians agora está confirmado na final do Campeonato Paulista, contra o São Paulo, domingo (21), às 16h (de Brasília), em Itaquera.

O Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo acatou o pedido do clube de Parque São Jorge para adiar o julgamento, que aconteceria no fim da tarde de hoje.

Clayson foi denunciado pelo TJD-SP após xingar o árbitro Rafael Claus em um vídeo divulgado pela TV Corinthians. O jogador foi enquadrado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva por "assumir atitude contrária à disciplina ou à moral desportiva, em relação a componente de sua representação, representação adversária ou de espectador". 

 

"Clayson estará disponível para jogar a final. Não haveria tempo hábil para colher o depoimento do atleta em razão da viagem para Chapecó e do feriado, razão pela qual o TJD-SP acatou nosso pedido de adiamento, em harmonia com a jurisprudência e o devido processo legal", afirmou o gerente jurídico do Corinthians, Fabio Trubilhano.

Tudo começou na semana passada, na comemoração dos jogadores pela classificação à final do Campeonato Paulista diante do Santos, no Pacaembu. No caminho para o vestiário, Clayson caminhava junto a seus companheiros quando xingou o árbitro Raphael Claus, responsável por apitar o duelo contra os santistas. Era um momento de desabafo com os companheiros, mas a frase foi captada pela Corinthians TV, canal oficial do clube no YouTube. "Chupa, Claus, filho da p...", gritou o jogador. Clayson, aliás, reencontra o árbitro Rafael Claus no próximo domingo, já que o juiz será o responsável por apitar a decisão entre Corinthians e São Paulo, em Itaquera. 

(Folhapress)





Comentários

Destaques no DOL