Esporte / Brasil

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Remo entra hoje com ação no STJD

Quarta-Feira, 21/09/2016, 07:39:01 - Atualizado em 21/09/2016, 11:52:36 Ver comentário(s) A- A+

Remo entra hoje com ação no STJD (Foto: Divulgação/Remo)
André Cavalcante (na foto com dirigentes de clubes da Série C) afirma que a luta jurídica está só começando (Foto: Divulgação/Remo)

O presidente do Clube do Remo, André Cavalcante, vai entrar hoje com o recurso contra o Botafogo-PB, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), por conta de uma possível irregularidade de Sapé, jogador do time paraibano. O objetivo dos azulinos é que, com a punição, o Belo perca os pontos e, consequentemente, o Leão ocupe a quarta vaga do Grupo A no mata-mata da Série C do Brasileiro, que vale o acesso.



André Cavalcante está no Rio de Janeiro, onde fica a sede do STJD e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), desde o início da semana, para resolver esta situação. “Nós passamos esses dias aqui no Rio de Janeiro para verificar in loco essa situação na CBF. A gente recebeu a documentação e verificou que realmente tem algumas coisas que podem ser questionadas. A partir daí, a gente vai fazer o movimento jurídico necessário”, explicou o mandatário.

Após todas as averiguações na documentação, Cavalcante decidiu que entrará hoje com o recurso. “A partir da entrada do recurso, é aquela tramitação, aquela luta jurídica. Para que a gente consiga fazer preservar e prevalecer os interesses do Clube do Remo”, encerrou André Cavalcante.

PARA ENTENDER

Sapé está com sua situação regular junto à CBF. Porém, os azulinos alegam que o jogador tem problemas em uma documentação ligada ao seu ex-clube, o Centro Sportivo Paraibano. Sapé foi emprestado ao Belo, mas a documentação foi assinada por um diretor que não teria vínculo junto à CBF, o que a tornaria inválida.

O Botafogo-PB alega que o dirigente assinou o contrato com a tutela do presidente do clube paraibano. Porém, os remistas insistem que, em caso de ausência do presidente, o responsável seria o vice, e não um diretor.

Caso esta irregularidade se confirme, o Belo perderá 18 pontos (o dobro de pontos conquistados nas partidas em que o atleta esteve em campo) e será rebaixado para a quarta divisão, garantindo ao Leão uma vaga no mata-mata e, trazendo de volta para a Terceirona, o América-RN.

(Café Pinheiro/Diário do Pará)

Leia também:

Comentários