Entretenimento / Fama

SÓ VEM!

Tardizinha com Thiaguinho promete

Sexta-Feira, 22/06/2018, 12:07:03 - Atualizado em 22/06/2018, 12:08:52 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Há três anos Thiaguinho resolveu olhar para trás em busca das canções que marcaram sua vida e o início de sua carreira como cantor. Dessa saudade, surgiu o projeto “Tardezinha”, em que ele canta clássicos do pagode dos anos 1990 e 2000, num clima descontraído, sempre com muitos amigos por perto, e com a ideia de uma gostosa tarde de samba. Fez tanto sucesso que os shows já tiveram quase cem edições pelo Brasil todo, renderam disco e uma segunda edição com CD e DVD, lançados este mês nas plataformas digitais e a partir de julho nas lojas físicas. Neste domingo, ele traz o novo show a Belém, no Espaço Marine Club, em um encontro ao pôr do sol e à beira rio. Assim como nos eventos do “Tardezinha” no resto do País, a DJ carioca Camila Brunetta abre a programação.

A diferença deste show começa pelo palco em 360º, montado em meio as pessoas. “A ideia é estar bem próxima do público, como uma roda de samba mesmo. A estrutura do evento é montada com essa intenção”, confirma Thiaguinho, em entrevista exclusiva ao DIÁRIO. Ali ele partilha com a plateia da mesma admiração pelos artistas que escolheu colocar no repertório. Sua antiga banda, Exaltasamba, está lá, com “Livre Pra Voar” e “Telegrama”; Sorriso Maroto comparece com “Ainda Gosto de Você”. Tem Só pra Contrariar, com “Essa Tal Liberdade”. O Grupo Revelação é representado por “Sina” e “Coração Radiante”, entre as tantas outras músicas.

Toda a intimidade com as músicas transparece no clima que Thiaguinho leva aos fãs, e que o DVD registra bem – o cantor está mais que à vontade no palco. Está em casa. “É maravilhoso e descontraído”, diz ele, prometendo que o show no Pará não ficará devendo a nenhum outro. Com um plus: a energia dos paraenses. “Eu adoro o Pará. Os fãs são muito carinhosos e sempre comparecem em peso aos meus shows. Prometo que o ‘Tardezinha’ do dia 24 será histórico. Podem contar com um Thiaguinho muito animado, que vai subir no palco e colocar todo mundo pra sambar e relembrar os melhores pagodes da década! (risos)”, adianta, A tirar pelo último show de Thiaguinho em Belém, ele fala sério. No ano passado, o cantor ficou no palco por mais de quatro horas, sem intervalo, movido pelo clima de interação.

Domingo, a previsão é de que o cantor suba ao palco por volta das 17h30, já que a proposta é de uma festa nos moldes da que ele apresenta no Rio de Janeiro, com cenografia e decoração caprichadas, lounges, deck, praça de alimentação, bares temáticos e – garante a produção – muitas surpresas.

Para entrar no clima, novo disco já está disponível

Para entrar no clima, “Tardezinha 2” já pode ser ouvido nas plataformas digitais de Thiaguinho. Gravado ao vivo no Rio, em abril deste ano, o trabalho acompanha o mesmo espírito da primeira edição.

“São músicas que formaram a minha carreira e fizeram parte do meu sonho de ser cantor”, disse Thiaguinho à “Folha de S. Paulo”, no lançamento do disco, deixando claro que se trata de um projeto bastante pessoal em que ele canta, entre outras, músicas de Soweto, Katinguelê e Raça Negra.

“Cada um desses grupos me influenciou de alguma forma. Eu conheci o pagode e decidi cantar esse ritmo por conta deles”, afirma. “Quem curtiu esses pagodes quando foram lançados poderá matar a saudade. E quem nasceu depois terá a chance de conhecê-los”, avisa ao público, deixando claro que podem vir mais edições do ‘Tardezinha’ por aí, para a alegria dos fãs do pagode. “Tem muitos outros pagodes que estão na minha mente, que fizeram parte da minha vida. Eu teria ideias ainda para produzir, no mínimo, mais três volumes”, disse.

(Aline Monteiro/Diário do Pará)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL