Entretenimento / Cultura

PAPO AUTORAL

Evento conjunto do Solar Colaborativo e Espaço Art Ato reúne bazar, shows e oficinas

Sábado, 15/12/2018, 07:50:00 - Atualizado em 15/12/2018, 07:50:00 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Evento conjunto do Solar Colaborativo e Espaço Art Ato reúne bazar, shows e oficinas (Foto: Divulgação)
Dia de fazer compras e conexões (Foto: Divulgação)

Dois espaços focados no trabalho colaborativo e no fortalecimento da economia criativa a partir da produção autoral paraense se unem neste sábado para fazer um evento multicultural, com bazar de marcas locais, shows musicais e serviços voltados para bem estar e arte. O Espaço Art Ato e o Solar Colaborativo promovem o “Natal? #Presente. O Papo é Autoral!”, a partir das 9h, com entrada gratuita.

Na sede do Solar Colaborativo, no Reduto, além de roupas e acessórios, os visitantes vão encontram flash tattoo, com Heitor Sebastian e Savanna Albuquerque; serviços de piercing com Dany Duarte; trançado com Giselle Ferreira; terapia holística com Renata Maués, além de comidinhas especiais do Café da Nega. 

Pensado não só como um dia de compras, mas também de conexões e diálogos, o evento também inclui os workshops “Pontes para o Amanhã”, com Renata Maués e “Como montar looks com amarrações”, com Emi Sá. E ainda os shows de dois novos nomes do rap feminino em Belém: Bruna BG e Anna Suav.

“Esse feat. é uma mistura que vai dar muito certo. O desejo de realizarmos algo juntos, com o Solar e Art Ato veio depois que nós passamos a frequentar um o empreendimento do outro. Quem é empreendedor criativo reconhece de longe outra mente criativa. Não é fácil ser autônomo na Amazônia, menos ainda quando se é artista. E os nossos empreendimentos, que não se limitam a ser um negócio, propõem uma preocupação na construção dessa nova relação de troca, que envolve afetos e novos caminhos”, declara Maynara Santana, idealizadora do Espaço Art Ato, ao lado de Sebastian Santos, criado para congregar pessoas a partir da oferta de serviços interligados entre moda (venda de acessórios), estilo (corte de cabelo, tatuagens, piercing) e economia criativa (realização de feiras e bazares criativos), onde quem atende são profissionais inseridos em realidades de recortes sociais ainda marginalizados na sociedade.

O Solar, por sua vez, se propõe a valorizar o mercado de arte e moda autoral, agregando 12 marcas paraenses nos segmentos de roupas, acessórios e artigos de decoração, em que, além de comercializar produtos, o objetivo é estimular parcerias, inovação e o empreendedorismo.

(Diário do Pará)





Comentários

Destaques no DOL