Entretenimento / Cultura

MÚSICA

Estudando na França, pianista paraense Ariel Lima faz recital em Belém erudito

Quarta-Feira, 11/04/2018, 08:18:57 - Atualizado em 11/04/2018, 08:18:57 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Estudando na França, pianista paraense Ariel Lima faz recital em Belém  erudito (Foto: Desiree Giusti/Sorella Conteúdo)
Ariel toca um programa que vai do barroco a peças modernas, incluindo inédita do também paraense Gustavo Velasco (Foto: Desiree Giusti/Sorella Conteúdo)

Ariel Lima é um talento moldado para a música. Criado em uma família de músicos e cantores, aos cinco anos, começou a tocar violino. Aos nove, passou ao violoncelo. Um ano depois, de forma autodidata, passaria ao seu instrumento principal e que o levou, depois de anos de estudo na Escola de Música da UFPA, à École Normale de Musique de Paris: o piano. É em Paris que Ariel, desde 2014, com uma bolsa integral, continua seus estudos com Guigla Katsarava (Geórgia), já acumulando o Diplôme d’enseignement, com a unanimidade do Júri, o Diplôme d’exécution e o Diplôme Supérieur d’enseignement à unanimidade e com as felicitações do Júri - a menção mais alta da instituição. 

De passagem por Belém, Ariel se apresenta em recital solo nesta quinta-feira, 12, às 19h, na Sala Augusto Meira Filho, no Arte Doce Hall, em Belém. O programa terá obras de compositores como Jean-Philippe Rameau, Serguei Rachmaninov, Francis Poulenc, Tchaikovsky e, pela primeira vez, a obra “Experimentações em Dó”, do também pianista e compositor paraense Gustavo Velasco, também aluno da École Normale de Musique de Paris. A entrada é gratuita. 

“Vou apresentar um repertório eclético, composto por obras barrocas do francês Rameau, um dos maiores compositores deste período. Depois, sigo com o contraste de obras modernas”, diz Ariel Lima, que fez sua última apresentação por aqui há menos de um ano. Em Belém, ele também participou de óperas e de vários concertos como solista, no Theatro da Paz.

Na noite de amanhã, Ariel mostra, entre outras peças, a música composta por Velasco e dedicada a ele, que acompanhou o processo de criação e os ajustes realizados até a versão final, em uma obra com contrastes do tradicional e do novo. “É como um prédio antigo no meio da cidade hoje”, compara Ariel. “É uma obra que brinca muito com o silêncio, com notas para chamar atenção e trazer esses reflexos entre o novo e antigo”, explica o pianista, que também é bacharel em composição e arranjo pela Universidade do Estado do Pará e hoje mantém uma intensa atividade como camerista, tendo estudado Música de Câmara, com a pianista croata Nina Patarčec.

Um conjunto de peças do compositor francês Francis Poulenc - “Les Soirées de Nazelles” - completa a primeira parte do recital. “É um apanhado de retratos musicais bem-humorados de seus vizinhos em Nazelles, cidadezinha no centro da França em que ele passava seus verões. Como é dito na partitura: ‘Esperamos hoje que [essas peças] tenham o poder de evocar essa brincadeira de salão, uma janela aberta sobre a madrugada”, explica Ariel.

Na segunda parte do concerto, Ariel interpreta a “Grande Sonata”, do célebre compositor russo Piotr Illitch Tchaikovsky. “É uma obra um tanto quanto esquecida pelos pianistas de hoje, pouco tocada fora da Rússia, mas uma verdadeira obra-prima do repertório pianístico romântico”, justifica o músico.

De perto

Recital de Piano com Ariel Lima
Quando: Quinta-feira, 12, às 19 horas,
Onde: Sala Augusto Meira Filho- Arte Doce Hall (Av. Magalhães Barata, 1022 - São Brás).
Quanto: Entrada gratuita
Informações: (91) 98282-2508

(Diário do Pará)





Comentários

Destaques no DOL