Entretenimento / Cultura

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Bando Mastodontes faz balançar o Carnaval em Belém

Domingo, 11/02/2018, 11:28:32 - Atualizado em 11/02/2018, 11:28:33 Ver comentário(s) A- A+

Bando Mastodontes faz balançar o Carnaval em Belém (Foto: Divulgação)
A banda promete percussões poderosas e muita performance de palco (Foto: Divulgação)

Teatro, música, performance, alegria. Tudo isso tem a ver com Carnaval? Sim, e tem a ver também com o trabalho do Bando Mastodontes, que anima hoje, a partir das 17h, o Baile do Bando, no Espaço Cultural Apoena. A programação ainda conta com o Bec Bloco e com o som da DJ Layse, da Farofa Tropikal.

Formado por Adhara Belo, Ana Marceliano, Armando de Mendonça, Bruna Cruz, Bruno Regis, Caio Azevedo, Fernanda Noura, Jimi Brito, Katarina Chavez Larisa Medeiros, Luciano Lira e Rodolfo Mendonça, o Mastodontes trouxe para sua mistura musical gente que atua no teatro, no audiovisual, na comunicação, no direito, na psicologia e nas artes de uma maneira em geral, e o resultado soa harmonioso e contagiante, em apresentações sempre festivas, que já têm um público certo, capaz de cantar as músicas uma após outra. 

Autor de várias composições desse repertório híbrido e experimental, Luciano Lira explica que o Bando vai além do que apresentam no palco, tem a ver com os processos que eles escolhem para criar, e com o compromisso a que se propõem de buscar a democratização do bem cultural e a consolidação de espaos culturais independentes. “Estar em bando é operar numa lógica mais coletiva, sem deixar de lado as individualidades de cada persona dentro do processo, é envolver o público e torná-lo cúmplice do gesto de implodir sensibilidades”, filosofa Luciano Lira sobre a caminhada de dois anos dos Mastodontes na cena de Belém.


Em Belém também tem Carnaval

Cavaleiros D'Noca
Sai hoje, com concentração às 15h, e saída prevista para às 17h, da frente da Casa D’ Noca (Travessa Nove de Janeiro, 1677). Com mais ou menos duas horas de percurso, o bloco segue pela Av. Gentil Bittencourt, Tv. Três de Maio, R. Pariquis e Tv. Nove de Janeiro, de volta até a casa de samba. A camisa custa R$ 70 e dá direito ao trajeto de bloco e entrada na Casa D’Noca, onde a festa continua após o término do bloco.

Estação das Docas
Na terça-feira gorda, 13, acontece na Estação das Docas, a partir das 16h, o tradicional bailinho carnavalesco da Estação. A festa será realizada dentro do Boulevard das Feiras – Armazém 3, onde o público irá pular ao som das marchinhas de carnaval, das Crias do Curro Velho e do Grupo Sambloco. A entrada é gratuita.

Rabo do Peru
A quarta-feira de cinzas tem o tradicional bloco Rabo do Peru, em Icoaraci, que anima os foliões do distrito há 23 anos, ao som de marchinhas de carnaval e muito tecnobrega. O destaque do bloco é um peru esculpido em isopor e montado sobre um carro alegórico. A concentração está prevista para às 10h e saída às 15h, na Travessa Soledade, entre as ruas Manoel Barata e Padre Júlio Maria, em Icoaraci.

Tatoo Park
Hoje, amanhã e terça-feira, das 15h às 20h, tem bailinhos de Carnaval do Tatoo Park, com programações especiais para as crianças. Os bailes serão na boate UP, do Shopping Bosque Grão Pará (Av. Centenário) e terão concurso de fantasias, bandinha de fanfarra e brincadeiras. Os ingressos custam R$ 10 (adultos) e R$ 50 (crianças), à venda no Play Game e unidades Paradise. Para conseguir ingressos para as mesas, é preciso chegar primeiro.

Bailinho no Parque
No Parque Shopping (Av. Augusto Montenegro) também tem bailinhos infantis hoje e amanhã. a partir das 16h, de graça. Uma banda de fanfarra puxará o cortejo pelo shopping, haverá brincadeiras e personagens de desenhos infantis para animar os foliões mirins. 

2º Baile Inclusivo
Em Ananindeua, ocorre no domingo o 2º Baile Inclusivo de Carnaval da Arena Folia, no Ginásio Abacatão (Ananindeua), de 9h às 12h. Podem participar crianças, jovens e adultos, e não só pessoas com algum tipo de deficiência. Mas o espaço estará preparado para receber a todos, com a música com volume mais baixo, e uma equipe de profissionais especializados: pedagogos, terapeuta ocupacional e psicólogos. A entrada é gratuita.

(Diário do Pará)







Comentários