Entretenimento / Cultura

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Izabela Leal lança primeiro livro em Belém

Sexta-Feira, 17/03/2017, 09:36:26 - Atualizado em 17/03/2017, 09:36:26 Ver comentário(s) A- A+

Izabela Leal lança primeiro livro em Belém (Foto: Divulgação)
Poeta, ensaísta e professora de Literatura, esta carioca lança seu primeiro livro em Belém (Foto: Divulgação)

Poeta, ensaísta e professora de Literatura na Universidade Federal do Pará, a carioca Izabela Leal já teve diversos poemas publicados em revistas e coletâneas literárias. Agora, faz sua estreia solo com o livro “A Intrusa”, composto por vários textos que se articulam entre si, oscilando entre a prosa e a poesia, pegando emprestado o clima de suspense do romance policial e um tom performático do teatro. O lançamento ocorre hoje, às 18h, na Casa da Linguagem, incluindo um bate-papo com Nilson Oliveira, editor da revista “Polichinello”. Haverá ainda a leitura de textos feitos por ela e alguns amigos.

O título do livro instiga. Afinal, quem é essa intrusa? Para a autora, ela nada mais é que uma imagem “que se desdobra de várias maneiras diferentes na arquitetura do livro”. Por um lado, o livro apresenta uma série de narrativas fragmentárias em que uma presença estranha, essa intrusa, vai trazendo uma espécie de ruído para dentro das experiências mais comuns e cotidianas. “É como se tudo aquilo que é familiar fosse de repente se tornando incômodo, excêntrico”, afirma. 

Por outro lado, a intrusa diz respeito a tudo aquilo que desconhecemos, “sendo também a nossa própria forma de nos percebermos no mundo, como se fôssemos sempre intrusos em relação a nós mesmos”, aponta Izabela, que nunca imaginou escrever tal livro. “Imaginei muitos outros livros que nunca se concretizaram, mas esse nunca. Então, a intrusa tem a ver com isso também, porque o livro tem uma espécie de vida própria, como se você não pudesse de fato controlar o que vai sendo construído ali naquelas páginas.”



ESTREIA

Uma novidade na capital paraense, a obra foi vencedora na categoria “Novo Autor Fluminense” do 1º Prêmio Rio de Literatura. Em si, ela traz um pouco de tudo o que tem influenciado a escrita de Izabela Leal e ainda não apresentado em conjunto. “Costumo ficar muito impressionada com as coisas que leio, os filmes que vejo, uma conversa com um amigo, uma situação inesperada que acontece na rua. Tudo isso é muito determinante na hora de escrever. É como se alguma coisa captasse a minha atenção de uma forma diferente e dali surge algo novo”, diz ela.

Assim, o que mais a influencia é a experiência cotidiana em seus múltiplos aspectos. E, claro, como tudo isso acaba fortalecendo sua relação com a poesia e a escrita. “Atualmente sou professora de Literatura, desenvolvo a minha pesquisa sobre poesia contemporânea e ainda acompanho as atividades de todos os meus orientandos. Além disso, tenho produzido trabalhos de videoarte que estabelecem um diálogo entre texto e imagem, então estou sempre navegando nesse mar da literatura!”, diz ela, que faz sua estreia já com poemas publicados em revistas como “Inimigo Rumor” e antologias como “Caos Portátil. Poesia Contemporánea del Brasil” (México, 2007).

(Lais Azevedo/Diário do Pará)



Comentários