Notícias / Cultura

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Estreia peça 'Em redor do buraco tudo é beira'

Sábado, 26/01/2013, 09:28:46 - Atualizado em 26/01/2013, 10:24:30 Ver comentário(s) A- A+

Estreia peça 'Em redor do buraco tudo é beira'   (Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Depois de ser aclamada pelo público e pela crítica nos espetáculos solos “Imagem” (2002), “Massa de sentidos” e “In-organic” (2007), Marcela Levi decidiu dedicar-se a trabalhos construídos e apresentados coletivamente. “Trabalhar em grupo é resistir ao individualismo. É saber que o espaço público é tão meu e importante quanto o espaço privado da minha casa”, compara a performer.

Para a apresentação inédita em Belém, o que se espera é uma relação de intensidade com o público, um estímulo para uma boa conversa. Antes de vir a Belém com “Em redor...”, Marcela Levi já esteve uma vez na capital paraense para participar do projeto “Autonomia e complexidade”, coordenado pelo professor Paulo Paixão, da Escola de Teatro e Dança da UFPA (ETDUFPA). Na ocasião, Marcela apresentou o solo “In-Organic”, no Teatro Cláudio Barradas.
Contemplado pelo programa de bolsas de estímulo à criação artística da Fundação Nacional de Arte (Funarte), em 2008, o duo “Em redor do buraco tudo é beira” foi indicado como um dos principais destaques de 2009 pela crítica especializada do jornal O Globo, recebeu o Prêmio de Reconhecimento Zürcher Theater Spektakel (Zurique, 2010) e ainda o prêmio Procultura de Estímulo ao Circo, Dança e Teatro, em 2010. Desde a estreia, o espetáculo já foi apresentado em festivais de dança do Brasil, Europa e América Latina.

“Em redor do buraco tudo é beira” tem colaboração dramatúrgica de Laura Erber, música de Bruno Rezende e Marcela Levi, iluminação de Fábio Retti, Jorge Raibott e Thiago Ferradaes e parceria local da Cia. Experimental de Dança Waldete Brito.


TRAJETÓRIAS

Formada pela Escola de Dança Angel Vianna, do Rio de Janeiro, Marcela Levi foi artista residente no centro de arte Les Recollets (França), no Programa Artistas en Residencia - Casa Encendida / Aula de Danza (Espanha), no espaço cultural Azala, (Espanha), no Laboratório de Criatividade Urbana ON.OFF (Portugal) e também artista convidada no programa Rio Art Occupation London, na London Cultural Olympiad, promovido pela SEC RJ (Londres).

Desde 2002, a performer e coreógrafa vem desenvolvendo projetos que se situam na fronteira entre a dança e as artes visuais promovendo uma escrita coreográfica voltada para narrativas e corpos não lineares. Através de seus trabalhos, Levi procura ativar corpos-situações desviantes. O projeto “In-Organic”, de 2007, foi contemplado prêmio Klauss Vianna, pelo programa Rumos Dança Itaú Cultural e incluído pela organização inglesa Artsadmin no “The top 40 illustrated guide to 2008”.

Já “Em redor do buraco tudo é beira”, de 2009, rodou festivais pelo Brasil e pelo mundo, como Impulstanz Festival (Viena), Les inaccoutumés – Ménagerie de Verre (Paris), In Transit (Berlim), In Presentables (Madrid), Rencontres Choregraphiques de Seine-Saint-Denis (Paris), Kunsten Festival des Arts (Bruxelas), Nottdance (Nottingham), Arnolfini (Bristol), Teatro Solís (Uruguai), Festival COCOA (Buenos Aires), Festival Panorama da Dança, Bienal Internacional de Dança do Ceará, entre muitos outros.
Além da parceria com Lucía Russo, Marcela também realiza projetos ao lado dos artistas Lia Rodrigues, Vera Mantero, Guillermo Gomez-Peña, Laura Erber, Dani Lima, Claudia Garcia e Manuel Vason. Ao lado de Lucía Russo, com a qual já realizou o projeto em trio “Natureza Monstruosa” (2011) e fundou a ação “Improvável Produções”, no Rio de Janeiro, Marcela Levi já prepara o próximo trabalho artístico com estreia prevista para 2014. “Mas ainda é segredo”, confessa.


CONFIRA


Espetáculo “Em redor do buraco tudo é beira”, com Marcela Levi e Lucía Russo. Hoje, às 21h, no Teatro Cuíra (Rua Riachuelo, esquina com 1º de março). Entrada franca. Informações: 9119-9367

(Diário do Pará)

Leia também:

Comentários