Notícias / Cultura

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Prêmio Benedito Nunes vai para Relivaldo Oliveira

Segunda-Feira, 03/12/2012, 09:15:47 - Atualizado em 03/12/2012, 15:52:44 Ver comentário(s) A- A+

Prêmio Benedito Nunes vai para Relivaldo Oliveira (Foto: Divulgação)
Professor busca em tese outro olhar para a filosofia e antropologia através da relação do cinema com a literatura (Foto: Divulgação)

O professor Relivaldo Pinho de Oliveira, autor da tese Antropologia e Filosofia: Experiência e Estética na Literatura e no Cinema da Amazônia, foi o premiado da edição 2012 do Prêmio Benedito Nunes, divulgado na semana passada. A tese, orientada por Ernani Chaves e apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UFPA, oferece uma análise de três filmes e livros produzidos na região amazônica, observando como eles se relacionam com o contexto histórico-social, a partir de uma abordagem antropológica e filosófica. As obras analisadas pelo professor Relivaldo foram os livros Belém do Grão Pará, de Dalcídio Jurandir; O altar em chamas, de Paes Loureiro; Os Éguas, de Edyr Augusto; e os filmes Um Dia Qualquer, de Líbero Luxardo; Ver-o-Peso, de Januário Guedes, Peter Roland e Sônia Freitas; e Dias, de Fernando Segtowick.

Segundo a professora Lilia Chaves, da Comissão Julgadora do prêmio, o trabalho de Relivaldo traz uma nova perspectiva, ao procurar, na literatura e no cinema da região, uma visão que une Antropologia e Filosofia, tecendo um panorama da história de Belém. “Acho que uma das coisas mais importantes foi a maneira como ele construiu a tese, como elaborou os capítulos, fugindo ao tradicional, criando algo novo. Relivaldo fez uma análise das obras de autores paraenses de diversas épocas, mostrando como esses artistas veem Belém e como é a vida realmente experimentada pelos personagens, fazendo um misto de vivência, experiência e estética. Ele inclui, portanto, a beleza da arte e a experiência vivenciada. Acho que ele inova nisso, em termos de dissertação”, afirma a professora.

Relivaldo se sentiu honrado e contente por ganhar a premiação, especialmente pelo significado do prêmio. “Na verdade, o sentimento maior é de honra, mesmo. O Prêmio Benedito Nunes valoriza os trabalhos acadêmicos daqueles que estão cursando a pós-graduação na universidade e daqueles que estão fazendo doutorado, finalizando as suas teses. Valoriza, também, a capacidade das pessoas e o nome da universidade, premiando sempre os melhores trabalhos. Isso é fundamental”, disse.

PRÊMIO

O Prêmio Professor Benedito Nunes acontece a cada dois anos e é dirigido a pesquisadores e aos Programas de Pós-Graduação do ILC, do ICA e do IFCH. O autor premiado receberá um certificado de premiação, a quantia de R$ 5 mil e terá a tese publicada pela Editora da UFPA (ed.ufpa). A cerimônia de premiação ocorrerá no dia 20 de dezembro, no Centro de Eventos Benedito Nunes. Na ocasião, após a premiação, será lançado pela Editora da UFPA o livro com a tese premiada em 2010.

(Diário do Pará)

Leia também:

Comentários